Connect with us

Meio Ambiente

Oito pinguins foram soltos em Pontal do Paraná por equipes do LEC e do PMP-BS

“Foi tão bom acompanhar a reabilitação desses pinguins-de-Magalhães, mas ficamos ainda mais contentes de podermos ajudá-los a voltar para casa”, afirma a assessoria (Foto: LEC/UFPR e PMP-BS)

Publicado

em

Animais foram resgatados no litoral neste ano, recuperados pelas instituições ambientais e soltos na praia de Pontal do Sul na segunda-feira, 16

No final da manhã da segunda-feira, 16, equipes do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), realizaram a soltura de oito pinguins-de-Magalhães na entrada principal do balneário de Pontal do Sul em Pontal do Paraná. Os animais fizeram parte de um total de 14 que foram recebidos de maio a outubro de 2019 no LEC, sendo que deste total seis vieram a óbito e oito tiveram assistência e foram soltos em ambiente natural no litoral do Paraná.

"As aves não voadoras migram da Patagônia e Ilhas Malvinas até o litoral brasileiro em busca de alimento. Ao longo do percurso da migração as ameaças enfrentadas pelos juvenis e adultos são inúmeras. As ações e atividades humanas crescentes contribuem intensamente para o aumento da debilitação e mortalidade desses animais. Os pinguins que chegam à praia debilitados são resgatados por instituições que atuam para a reabilitação e conservação desta espécie", explica a assessoria.

O LEC da UFPR e a PMP-BS atendem e reabilitaram aves, mamíferos e tartarugas marinhas em toda a extensão do litoral paranaense. "Ao resgatar pinguins-de-Magalhães debilitados realizam o tratamento necessário, exames laboratoriais, fisioterapia, além de cuidarem de fatores como enriquecimento ambiental e prevenção de possíveis patologias desenvolvidas em cativeiro, sempre visando à melhor e mais rápida recuperação dos animais. Quanto mais rápida a recuperação dos animais, menor o estresse e mais rápida será a reintegração no ambiente natural", complementa a entidade.

Os pinguins que chegam à praia debilitados são resgatados por instituições que atuam para a reabilitação e conservação desta espécie (Foto: LEC/UFPR e PMP-BS)

Com relação aos pinguins que foram soltos em Pontal do Sul, durante o tratamento, avaliações locomotoras (em chão cimentado liso e seixos rolados) e de submersão em água foram feitas individualmente e em grupo, sendo que foram intensificadas e trouxeram bons resultados para sete pinguins. "Ainda, outras ações vêm sendo realizadas para auxiliar na recuperação dos animais. A frequência da oferta de alimento foi ajustada para minimizar o estresse do manejo associado ao controle da massa corporal individual, minimizando patologias por imunossupressão. A quantidade de alimento está de acordo com valores para a espécie, associada ao complexo vitamínico espécie-específico para auxiliar no processo de mudas de penas", explica o LEC da UFPR.

"Foi tão bom acompanhar a reabilitação desses pinguins-de-magalhães, mas ficamos ainda mais contentes de podermos ajudá-los a voltar para casa. 2019 está sendo um ano de muito aprendizado e conquistas para toda nossa equipe, gostaríamos de parabenizar a todos os envolvidos nesse trabalho tão bonito. Obrigado também a todos que puderam participar desta soltura", afirma a assessoria do LEC da UFPR.

SOBRE O PMP-BS

"O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Laboratório de Ecologia e Conservação/UFPR monitora o Trecho 6 (Paraná), compreendido entre os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba", finaliza.

 

Com informações da assessoria do LEC da UFPR e do PMP-BS.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.