Logotipo

Maçonaria

Por Yassin Taha, deputado federal, Loja Maçônica Perseverança.

A Maçonaria e a Torre Eiffel

25 de maio de 2019

A Torre Eiffel é considerada a sétima maravilha do Mundo, e foi construída por um maçom, a ideia de sua edificação  para a exposição de 1889 germinou no seio da loja Alsace-Lorraine, da qual Gustave Eiffel era um dos dignitários. Seu design parece ter inspiração maçônica. Alexandre Gustave Eiffel nasceu em Dijon no dia 15 de dezembro de 1832. Engenheiro, também participou, além da torre que leva seu nome, da construção da Estátua da Liberdade, em Nova York. Morreu no dia 27 de dezembro de 1923, em Paris, tendo sido sepultado no cemitério Levallois-Perret.

Uma verdadeira pirâmide, com um farol iluminando a cidade das luzes, a torre tem três andares, um aceno para os três primeiros graus da iniciação, o de aprendiz, companheiro e mestre. A Torre Eiffel é uma torre treliça de ferro do século XIX localizada no Champ de Mars, em Paris, a qual se tornou um ícone mundial da França. A torre, que é o edifício mais alto da cidade, é o monumento pago mais visitado do mundo, com milhões de pessoas frequentando-o anualmente.

Construída em tempo recorde de dois anos, dois meses e cinco dias, a Torre Eiffel foi concebida para ser a principal atração da Exposição Universal de 1889, que comemorava o centenário da Revolução Francesa. Na verdade, ela foi oficialmente inaugurada no dia 31 de março de 1889, mas só foi aberta ao público em 15 de maio, 1.º dia da exposição, semana passada comemorou 130 anos. A Torre Eiffel foi construída para celebrar os cem anos da Revolução Francesa (1789-1799), levante que alterou a estrutura política e social da França, abolindo a servidão e os direitos feudais, levante que foi inteiramente feito por Maçons da época.

A Torre Eiffel tem uma altura de 300 metros e, quando foi inaugurada, pesava mais de sete mil toneladas. Estima-se que hoje passe das 10 mil toneladas. Em 2009, o monumento ganhou uma redefinição em sua silhueta, além de uma reforma na plataforma panorâmica do último andar e o aumento da área acessível ao público, de 280 para 580 metros quadrados. Anualmente, quase sete milhões de pessoas visitam a Torre Eiffel. Os brasileiros estão entre os que mais visitam a torre. O ranking de turistas, por nacionalidade, que mais visitam a estrutura anualmente é o seguinte: 1.º lugar: franceses, com 10,4%; 2.º lugar: italianos e espanhóis, com 8,1% cada; 3.º lugar: norte-americanos, com 7,9%; 4.º lugar: ingleses, com 7,4%; 5.º lugar, alemães, com 5,8% e em 6.º lugar: brasileiros, com 5,5%.

Gustave Eiffel também construiu a estátua da Liberdade, que é um dos maiores monumentos da Maçonaria.

Yassin Taha

Deputado Federal GOB

Fotos

Compartilhe