Connect with us

Litoral

Ações e serviços do Estado garantem temporada tranquila no litoral e interior

Houve redução de 37,8% nos homicídios nessas regiões

Publicado

em

A atuação do Governo do Estado, com reforço na segurança e ações em diversas áreas, garantiu uma temporada tranquila para turistas e moradores no litoral e balneários do interior. Houve redução de 37,8% nos homicídios, diminuição das ocorrências de perturbação de tranquilidade e números recordes de atendimentos sociais e esportivos.

O desempenho fez da temporada uma dos melhores do País, segundo avaliação feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior na quarta-feira, 4, no Palácio Iguaçu, durante o balanço das ações do Verão Maior.

Ele destacou que a integração de quase 20 secretarias, autarquias, empresas públicas e órgãos vinculados ao Estado foi determinante para alcançar a queda nos furtos, nos roubos e o aumento de apreensões de drogas. “Avançamos muito na comparação com o verão de 2018-2019. Foram muitos elogios da população. E acertamos no nicho do turismo de família, principalmente no litoral, o que ajudou a consolidar esses números”, afirmou Ratinho Junior. “Também dobramos os atendimentos esportivos, usamos tecnologia e nos conectamos mais com a população”, acrescentou.

Nesta temporada foram 142 missões feitas pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA). (Foto: Geraldo Bubniak/ AEN)

O governador citou, também, que o planejamento do Verão Maior 2020-2021 já começou e que ele se somará aos projetos planejados para o litoral já neste ano, como os novos trapiches nas ilhas do Paraná, a engorda da orla de Matinhos, programas de macro e micro drenagem e reforço nas ligações rodoviárias.

“A ideia é reerguer o litoral, proporcionar qualidade de vida para quem vive e quem visita a região. E também estimular o turismo nas praias de água doce, de Porto Rico a Angra Doce, que têm potencial enorme de crescimento”, complementou.

Segundo o secretário de Segurança Pública e coordenador do Verão Maior, Rômulo Marinho Soares, os resultados alcançados na temporada 2019-2020 respondem ao planejamento da operação. “Nos reunimos com antecedência e identificamos as áreas passíveis de melhorias. Dessas reuniões surgiram necessidades financeiras e viabilizamos os recursos para todas as áreas. As ações positivas são conquistas desse trabalho. Os índices animam a segurança pública”, afirmou o secretário.

“Também não tivemos excessos de chuvas. A experiência de integração servirá para melhorar ainda mais as outras regiões do Estado”, acrescentou.

Hélio Wirbiski, superintendente de Esporte do Paraná, disse que as ações esportivas impactaram 257 mil veranistas, participação 69,5% maior em relação a 2018-2019. Foram mais de 40 eventos apenas nessa área. “Colocamos o Paraná no calendário do Ano-Novo, que antes era restrito a Santa Catarina e São Paulo. Tivemos grandes shows pirotécnicos, atrações, e sem nenhum acontecimento de grandes proporções. Queremos cuidar cada vez mais do litoral”, arrematou.

Segurança

A Secretaria de Segurança Pública registrou queda nos índices de criminalidade durante o Verão Maior 2019-2020 (entre 21 de dezembro e 1.º de março). Em relação à temporada anterior, o número de homicídios caiu 37,8% em todas as áreas atendidas. No litoral, a redução foi de 33% (sete homicídios a menos).

Segundo o coronel Péricles de Matos, comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, o maior desafio era garantir cidadania a moradores e turistas.

“A redução de homicídios salta aos olhos. Significa que aqueles que buscavam lazer, voltaram para suas casas protegidos. Começamos o Verão Maior em agosto, quando pinçamos aqueles que ameaçavam as pessoas e os patrimônios. Esse trabalho ajudou a alcançar esses índices”, afirmou. “Não somos uma ilha de tranquilidade, mas estamos no caminho certo pela união dos esforços e planejamento bem executado”, explicou.

O número de furtos reduziu em todas as regiões, com média de 1,4 ocorrências a menos por dia. As ações desenvolvidas pelas forças policiais contribuíram, ainda, para conter o número de roubos. Os dados oficiais apontam, 14 roubos de veículos a menos e redução de 8,5% no número de furtos de veículos. Foram 66 ocorrências a menos (-30,5%) de perturbação de tranquilidade.

Durante a temporada, as forças policiais apreenderam 44% mais cocaína e 415% mais crack. As polícias apreenderam 4.762 comprimidos de ecstasy, número muito superior a 2018-2019 (308 retirados de circulação). Já com relação à maconha, 1,4 toneladas foram retiradas das ruas no Verão Maior.

No período contabilizado, o número de flagrantes lavrados pela Polícia Civil no litoral aumentou em 6,2%. Já com relação aos registros de boletins de ocorrência, a queda foi de 19% (8.285 boletins de ocorrência em 2018-2019, contra 6.712 em 2019-2020). O número de inquéritos policiais no litoral reduziu 24,4% (282 em 2018-2019, contra 213 em 2019-2020). Acompanhando a tendência de queda, os Termos Circunstanciados de Ocorrência Policial no litoral reduziram em 14%.

Desempenho fez da temporada uma dos melhores do País, segundo avaliação feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior (Foto: Geraldo Bubniak/ AEN)

A diminuição nas estatísticas foi fruto do policiamento preventivo. O trabalho resultou na abordagem de 101,4 mil pessoas e 55,3 mil veículos, 239 veículos recuperados, 169 armas de fogo apreendidas e 1.888 encaminhamentos.

Nesta temporada foram 142 missões feitas pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), e 91 vítimas de acidentes ou em qualquer situação de emergência. De maneira inédita, uma aeronave fez voos noturnos durante o Carnaval para auxiliar na fiscalização e acompanhamento das grandes aglomerações. As polícias também usaram drones para acompanhar as festas de final de ano.

Pela Polícia Científica, foi registrada redução de 34% no número de exames feitos em comparação com o ano anterior. Foram 829 exames elaborados pela instituição, contra 1.254 no ano anterior. A queda também foi registrada em relação aos exames de lesão corporal, acidentes de trânsito, violência sexual e sanidade física. Já o serviço de recolhimento de corpos reduziu em 30%.

Em contrapartida, foram feitos 64% mais exames de substâncias químicas, dosagem alcoólica e triagem toxicológica, e resíduos de chumbo, por exemplo. A Gerência de Laboratórios Forenses produziu 192 laudos em 2018-2019, contra 314 feitos em 2019-2020.

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) fez 804 movimentações de detentos e cinco revistas estruturais em delegacias da região litorânea. O objetivo das ações foi manter os estabelecimentos penais com número baixo de presos. Em cumprimento a ordens judiciais, o Depen ainda instalou 39 tornozeleiras, mesmo número de equipamentos retirados, e inspecionou outras 30.

Esporte e Lazer

Mais de 257 mil veranistas aproveitaram as atividades esportivas promovidas pela Superintendência de Esporte durante o Verão Maior, participação 69,5% maior em relação aos atendimentos do verão anterior. Os turistas aproveitaram atividades nas arenas no litoral, em Porto Rico (Noroeste) e em União da Vitória (Sul).

Entre os dias 11 de janeiro e 16 de fevereiro, as atividades envolveram escalada, tirolesa, voo cativo de balão, vôlei de praia, dança, beachtennis, surf, futebol e crossgame. Foram 29 atividades esportivas e 40 eventos gratuitos.

Com R$ 2,6 milhões de investimentos, a Superintendência do Esporte ofereceu seis postos fixos de atividades distribuídos pelos balneários de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, além de duas equipes itinerantes que percorreram as outras cidades do litoral. As arenas nas outras regiões do Estado completaram as unidades de atendimento esportivo.

As atividades foram desempenhadas com a colaboração de 114 pessoas, entre funcionários da superintendência e universitários. Elas tiveram como intuito promover qualidade de vida, incentivar a prática de exercícios físicos e tornar a temporada mais quente do ano um pouco mais calorosa.

Saúde

 A Secretaria da Saúde investiu R$ 6,5 milhões em serviços e atendimentos durante o Verão Maior. As ações envolveram Antonina, Guaratuba, Guaraqueçaba, Matinhos, Morretes, Pontal do Paraná e Paranaguá, e Porto Rico, Marilena e São Pedro do Paraná, na região Noroeste, banhados pelas águas do Rio Paraná.

Os investimentos nos sete municípios do litoral custearam 6.079 plantões de 12 horas cada, totalizando 72.948 horas a mais de trabalho durante o Verão Maior. Os hospitais da região contrataram médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem para reforço em plantões.

Foram enviados aos municípios litorâneos um helicóptero, três novas ambulâncias de suporte avançado e o avião da Rede Paraná Urgência, preparado para apoio nos transportes de pacientes críticos com demanda de transferência hospitalar. A Unidade de Pronto Atendimento de Matinhos foi reestruturada para a pista de pouso de helicóptero e utilizada como base para a aeronave de retaguarda.

Também foram reforçados os ambulatórios, as unidades de saúde e as ambulâncias de suporte avançado, Samu, Siate e Central de Regulação Médica. O Governo do Estado também entregou veículos, equipamentos e insumos que somaram R$ 3,3 milhões ao Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá.

O combate à dengue recebeu atenção especial e os servidores estaduais prestaram apoio aos profissionais municipais nas inspeções de vigilância sanitária e ambiental. Durante o Carnaval, os municípios da costa Oeste realizaram testes rápidos para doenças sexualmente transmissíveis nos três locais de água doce que recebem mais visitantes.

Do início da operação até a quarta-feira, 4, o serviço aeromédico realizou 76 ações, aumento de 90% em relação ao índice do verão anterior, com 40 resgates.

Trânsito

A atuação dos servidores do Detran com ações de educação de trânsito beneficiaram mais de 20 mil pessoas. As atividades envolveram o público infantil com o jogo de realidade virtual, e também os adultos com as abordagens, entrega de material educativo e testes de etilômetro descartável em bares e restaurantes para alertar dos perigos da embriaguez ao volante.

Rodovias

O litoral registrou diminuição dos acidentes de trânsito, segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária. Foram 57 acidentes a menos (redução de 42%), três mortes (queda de 57%) e redução de 24% no número de feridos (de 85 para 64). O número de veículos removidos aumentou 39%, de 451 para 629. Na Costa Oeste, foram 42 acidentes, 50 feridos e 614 autos de infração de trânsito.

Balneabilidade

De acordo com as aferições feitas pelos técnicos do Instituto Água e Terra, todas as praias do Paraná tiveram boas condições para banho. Semanalmente foram analisados 49 pontos da faixa litorânea para avaliar a qualidade da água para banho.

Fonte: AENPR

Continuar lendo