conecte-se conosco

Infraestrutura

Portos do Paraná têm saldo positivo de US$ 1,87 bilhão

Exportações representaram 56,5% do valor total e geraram US$ 8 bilhões em receita.

Publicado

em

Os portos paranaenses movimentaram, no primeiro semestre do ano, mais de US$ 14 bilhões em mercadorias. As exportações representaram 56,5% do valor total e geraram US$ 8 bilhões em receita. As importações somaram US$ 6,15 bilhões (43,5% do total). Com isso, os terminais paranaenses tiveram saldo positivo de US$ 1,87 bilhão.

Segundo dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o Porto de Paranaguá ocupa o terceiro lugar ente os portos públicos brasileiros em valor gerado com as exportações. “Ficamos atrás apenas do porto de Santos, que tem o triplo de cais e é o maior do País, e de Itaguaí, no Rio de Janeiro, que transporta minério de ferro e, por isso, tem uma grande participação nas exportações nacionais”, explica Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná.

EXPORTAÇÕES

O produto que mais gerou receita no período foi a soja. O grão exportado pelo Porto de Paranaguá gerou mais de US$ 2,13 bilhões. Desse total, US$ 1,9 bilhão – quase 90%, teve como destino a China.Os outros dois principais países compradores da soja embarcada no Paraná foram Bangladesh (cujo comércio gerou receita de cerca de US$ 79 milhões) e Holanda (US$ 59 milhões).

O segundo produto que mais gerou receita no semestre foi a carne de frango: quase US$ 1,9 bilhão. A China é o principal destino (US$ 303,5 milhões), seguida do Japão (US$ 149,5 milhões) e Emirados Árabes (US$ 126,5 milhões). O terceiro produto no ranking das exportações, em valor gerado, foi o farelo de soja: US$ 1 bilhão, sendo Holanda (US$ 233,2 milhões), França (US$192 milhões) e Coreia do Sul (US$138,7 milhões) os maiores compradores.

Destaque ainda para a celulose (US$ 385 milhões), milho (US$ 342 milhões) e carne de boi (US$ 336 milhões).

IMPORTAÇÕES

Entre os principais produtos importados pelos terminais paranaenses estão os fertilizantes, os derivados do petróleo e os veículos. Somente em fertilizantes, de todos os tipos, os portos de Paranaguá e Antonina movimentaram US$ 1,33 bilhão. Considerando as cinco variedades de adubos importados, as principais origens foram Canadá, China, Estados Unidos, Marrocos e Rússia.

Em derivados de petróleo foram US$ 754,9 milhões importados. O produto veio, principalmente, dos Estados Unidos, da Holanda e dos Emirados Árabes. As importações de veículos somaram US$ 603,5 milhões, no semestre. Os automóveis chegaram, principalmente, da Argentina, do México e da Alemanha.

Fonte: AEN

Fotos: Claudio Neves e José Fernando Ogura / ANPR

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.