Connect with us

Infraestrutura

MP investiga irregularidades na Paranaguá Saneamento

Imagens mostram o esgoto sendo despejado no Rio Itiberê

Publicado

em

A Paranaguá Saneamento, empresa do Grupo  .Iguá, informou que o Poder Judiciário suspendeu a intervenção nas operações da companhia anunciada pela Prefeitura de Paranaguá. A intervenção ocorreu na sexta-feira, 5, após um estudo revelar irregularidades na prestação do serviço pela empresa. Esse material está sob análise do Ministério Público, que irá investigar se houve descumprimento do contrato firmado com a prefeitura.

Entre as irregularidades estão danos ambientais causados pelo despejo de esgoto no Rio Itiberê, a ausência de equipamentos funcionando para tratar o esgoto no município e a cobrança de altas taxas dos moradores.

O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, afirmou em coletiva de imprensa realizada na segunda-feira, 8, que a intervenção é justificada pela dificuldade da Agência Reguladora (Cagepar) conseguir informações para fiscalizar e regular o serviço.

 

AÇÃO CIVIL EM 2011

 

A promotora Camila Adami Martins, da 4.ª Promotoria de Justiça de Paranaguá, tem atribuição na área de Patrimônio Público. Segundo ela, com relação ao serviço de tratamento de água e esgoto no município, existe uma ação civil pública contra, na época, a CAB – Águas de Paranaguá, com data de 2011. 

“A intenção era que houvesse a anulação do contrato de concessão com a CAB e a encampação pelo município do serviço. Essa ação, atualmente, já foi instruída, e está na fase final para perícia contábil e de engenharia ambiental”, explicou a promotora Camila. As perícias são direcionadas pelo juiz e o MP pode indicar assistentes técnicos. 

Em 2017, foi realizado um aditamento da concessão e a CAB passou para Paranaguá Saneamento. “Com esse aditivo foi instaurado um processo administrativo na 4.ª Promotoria de Justiça para acompanhar o cumprimento das cláusulas contratuais. É esse procedimento que vamos verificar agora, se houve descumprimento ou não”, informou a promotora.

 

ESTUDO TÉCNICO

 

O estudo encomendado pela prefeitura à empresa Ecotécnica, que aponta as irregularidades, está com o Ministério Público. “O MP vai analisar por meio dos auditores e, na minha promotoria em específico, é com relação ao reequilíbrio financeiro do contrato, se as taxas estão supervalorizadas entre outros”, declarou a promotora. “Se houve a intervenção é porque a prefeitura tem o entendimento de que há irregularidades”, completou Camila.

Além das ações citadas pela promotora, existem outras em andamento relacionadas à área ambiental envolvendo a empresa. A coordenadora do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo (Gaema), do Ministério Público de Paranaguá, promotora de justiça Priscila da Mata Cavalcante, declarou que irá se manifestar sobre o assunto nos próximos dias.
Em nota, a prefeitura de Paranaguá informou que respeitou todos os procedimentos legais e vai recorrer da decisão do Poder Judiciário.

 

O QUE DIZ A PARANAGUÁ SANEAMENTO

 

Com relação às altas tarifas cobradas no município, o presidente da Iguá Saneamento, Gustavo Guimarães, relatou que não é possível comparar a taxa àquelas praticadas em outras regiões do País, pois se trata de realidades diferentes. “A tarifa de saneamento é definida baseada nos contratos estabelecidos, prevendo curvas de investimento, em função de metas que foram compactuadas e que serão entregues. A comparação de uma tarifa de um município com outro não é adequada, porque as realidades são diferentes”, declarou Guimarães.

Quanto ao crime ambiental cogitado pela Prefeitura de Paranaguá, pelo lançamento de esgoto no Rio Itiberê, o presidente da Iguá Saneamento afirmou que ninguém da companhia está autorizado a cometer tais atos.

“Quando uma empresa privada presta este tipo de serviço ela vem para resolver o problema e não para criar problema. Nossa companhia não comete crime ambiental, desconheço esse fato, ninguém da minha companhia está autorizado a fazer isso. Nosso compromisso é fazer um serviço de saneamento melhor do que existe hoje e adequado à população, que precisa de um tratamento de qualidade”, frisou Guimarães.

De acordo com o presidente da Iguá, todos precisam estar empenhados em prestar um serviço de qualidade. “Será que todos os envolvidos estão preocupados com a entrega de um saneamento adequado? A gente não tem que fazer um serviço para a companhia e sim para a população. Esse é o nosso propósito de valor, entregar o melhor saneamento do Brasil”, completou.

Segundo ele, nunca houve dificuldades para obter informações da Paranaguá Saneamento. “Não há dificuldade, nós prestamos todas as informações que estão previstas no contrato. Se o agente regulador em exercício precisar de outras informações, não tenho problema algum em fazer. Inclusive gostaria de fazer porque a empresa preza pela transparência”, reiterou Guimarães.

“O mais importante é que os envolvidos em saneamento na cidade de Paranaguá, a Paranaguá Saneamento, a prefeitura, que é o poder concedente, a Agência Reguladora, precisam convergir. Não temos que ter antagonismo, temos que ter convergência, que é só uma, prestar um serviço de saneamento de alto padrão que a população de Paranaguá merece”, finalizou o presidente da Iguá Saneamento.
 

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.