conecte-se conosco

Infraestrutura

Expansão vai dobrar capacidade de movimentação do terminal no Porto de Antonina 

Projeto de expansão, que inclui conjunto de silos, novo armazém e terceiro berço de atracação, aumentará a capacidade de movimentação de 2 milhões para 4 milhões de toneladas/ano.

Publicado

em

Os Terminais Portuários da Ponta do Felix (TPPF), localizados no Porto de Antonina, Litoral do Paraná, iniciaram uma nova fase do seu projeto de expansão que prevê investimentos no valor de  aproximadamente R$150 milhões para modernização e ampliação da infraestrutura existente.

A obra atual já iniciada prevê a construção de um novo armazém para fertilizantes – em área 17 mil metros quadrados – com capacidade para 120 mil toneladas de produto, interligado por correias transportadoras com os berços operacionais. Os investimentos nesta obra são de R$ 70 milhões.

Esta é mais uma etapa do projeto de modernização e readequação do TPPF – com investimento de mais R$ 25 milhões para os próximos 9 meses – e que inclui a construção de um conjunto de silos verticais, para grãos, farelo e cereais. A obra já foi contratada e  encontra-se na fase de mobilização de pessoal e equipamentos.

Além disso, o projeto de desenvolvimento da estrutura portuária prevê a expansão do cais atracação em 170 metros.

Desde o início das operações em Antonina, já foram investidos mais de R$300 milhões pelo TPPF, incluindo estruturas de armazenagem e equipamentos.

 

Mercado – O TPPF é atualmente uma das principais opções logísticas para  grandes produtores mundiais e importadores brasileiros de fertilizantes. Dentre eles, destaca-se a Uralkali, empresa russa que responde por 25% de toda a produção global de potássio,  matéria-prima para produção de fertilizantes, sendo a líder mundial do segmento.

O CEO da empresa Uralkali no  Brasil –  que além de principal cliente é acionista do terminal, Marcel Cisneros, conta que o a empresa está investindo há cerca de oito anos no TPPF.

“Com a expansão, poderemos direcionar cada vez mais navios para o terminal de Antonina, gerando receita e renda para toda a cadeia logística”, disse Marcel Cisneros.

 

Dragagem – A nova dragagem do canal de acesso ao porto de Antonina foi apontada pela empresa como determinante para que um maior número de navios pudessem ser movimentados por meio do terminal paranaense.

“A dragagem que está sendo feita pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina deverá reestabelecer a profundidade do canal para 9,5 metros ainda este ano. Essa ação somada com as atuais obras em andamento, permitirá dobrar a capacidade de movimentação de graneis sólidos, cereais, açúcar ensacado, fertilizantes e carga geral pelo Porto de Antonina”, explica Gilberto Birkhan, diretor presidente do TPPF.

Números – Nos últimos anos, o terminal aumentou a sua movimentação de 313 mil toneladas, para 1,6 milhão de toneladas de cargas por ano.

Apenas nos primeiros seis meses de 2019, o terminal de Antonina aumentou em 43% a sua movimentação de cargas, passando de 343 mil entre janeiro e julho de 2018, para 493 mil no mesmo período deste ano.

A expectativa do TPPF para este ano é movimentar cerca de 1,7 milhão de toneladas de fertilizante, farelo de soja, cereais, açúcar ensacado e cargas gerais.

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.