conecte-se conosco

Esportes

Formado pelo Monte Sião, Fênix e Seleto, parnanguara acerta com o América (MG)

O jovem Guilherme é fruto do trabalho de base de equipes da cidade

Publicado

em

No dia 18 de abril, mais um atleta natural de Paranaguá virou notícia por deixar a cidade para seguir o sonho de se tornar um jogador profissional de futebol.

Trata-se do jovem Guilherme Gabriel Ramos Luiz, de 15 anos, morador na Ilha dos Valadares, que teve seu nome inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como jogador das categorias de base do América Futebol Clube, que neste ano de 2018 disputa a séria A do Campeonato Brasileiro de futebol.

O jogador conseguiu ser aprovado nos testes feitos no clube mineiro e passou a integrar o elenco da categoria infantil. Com uma estatura de 1,85m, Guilherme chamou a atenção pela qualidade embaixo das traves, com saídas arrojadas do gol, acertos na reposição de bola e pela agilidade no tempo de reação quando exigido.

Todas essas características, segundo ele, foram frutos de muitos anos de treinamentos tanto no futebol de salão, quando vestiu por quatro anos a camisa do Monte Sião, como pelas passagens pela Associação Fênix Esportes e pelo Clube Atlético Seleto, onde conheceu o empresário Emar Chaves que deu prosseguimento à promissora carreira do jovem parnanguara.

Tanto Emar como o Monte Sião foram lembrados pelo goleiro titular do time infantil do América. “Eu agradeço primeiramente sempre a Deus e a minha mãe, Marcia dos Santos Ramos, que sempre me apoiou a chegar onde estou. Porém, quero deixar registrada minha gratidão ao time de futsal Monte Sião, juntamente com o professor Dilson, que sempre me ajudou e me apoiou. Também agradeço ao Emar, que foi um cara muito bom e generoso comigo, ele sempre me ajudou a chegar onde eu estou. Neste momento de felicidade não posso esquecer a minha Igreja, Nossa Senhora dos Navegantes e, em especial, o Padre Bino, que é um incentivador permanente e uma pessoa de Deus a quem devo muito”, explanou o camisa um do América (MG).

EMAR FOI PEÇA CHAVE

De acordo com Emar, que levou o menino até Minas Gerais, a tendência é que Guilherme se desenvolva ainda mais como atleta nos próximos anos, pois o clube mineiro é possuidor de uma excelente estrutura de base que vai propiciar muita coisa boa ao jovem parnanguara da Ilha dos Valadares. “Tenho a convicção de que estamos tratando de um atleta que terá um futuro brilhante como jogador de futebol, e que vai orgulhar muito a cidade de Paranaguá, pois além de talento, o Guilherme tem uma boa cabeça e saberá enfrentar as adversidades que naturalmente haverá pela frente”, disse Emar.

O empresário, por sinal, tem feito um excelente trabalho junto à carreira de alguns jovens meninos da cidade, pois devido à credibilidade que possui em vários clubes do País, seus atletas têm conseguido permanecer em importantes categorias de base de clubes brasileiros. “Além do Guilherme, que agora está federado no infantil do América (MG), temos ainda o Gabriel Messias que já está há dois anos e meio no infantil do Grêmio. Também no futebol gaúcho está o parnanguara Anderson, um atacante de 17 anos que integra o time do Soledade, equipe muito visada pela dupla Grenal quando o assunto é a busca por revelações da base”, explicou.

Destaca-se ainda como um jogador que foi empresariado por Emar Chaves o atacante da equipe do Santos, Matheus Augusto, também morador na Ilha dos Valadares, que foi levado por Emar até a Vila Belmiro anos atrás. Com 22 anos, Matheuzinho integra o elenco profissional santista.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta