conecte-se conosco

Esportes

Depois de conduzir Tocha, Elzira Zela já pensa em novo desafio

Dona Elzira representou Paranaguá e o litoral do Paraná na passagem da tocha pelo Paraná

Publicado

em

O Revezamento da Tocha Olímpica despediu-se do Paraná no fim de semana, quando percorreu na sexta-feira, 15, quatro cidades: Fazenda Rio Grande, Araucária, Campo Largo e Ponta Grossa. No sábado, 16, o comboio despediu-se do Sul do Estado, em Castro, ainda no Paraná, seguindo para São Paulo. A chama segue seu percurso até o Rio de Janeiro, onde chegará no dia 5 de agosto para abertura das Olimpíadas 2016. Mas esta passagem ficará marcada no currículo da professora aposentada Elzira Zela, de 77 anos, moradora em Paranaguá.

No site oficial do revezamento, no Boletim da Tocha Olímpica, dia 74, traz o registro da condutora. “Elzira Zela é uma vovó radical. A filha Sheila e os netos Giulia, Henrique e Tatiana estavam presentes no local quando ela conduziu a Tocha Olímpica, e contaram que é impossível acompanhar o ritmo de Elzira. Aos 74 anos, ela saltou pela primeira vez de paraquedas. Sua aventura mais recente foi uma caminhada de 80 quilômetros de Curitiba para Paranaguá, no litoral do Paraná”, relata.

 


"O segredo da vitalidade é ajudar as pessoas e nunca parar. Sempre fui muito ativa, desde criança", contou Elzira Zela

 

Mãe de Sheila e Douglas, dona Elzira, tem três netos Tatiana, Henrique e Giulia, atualmente é professora voluntária no curso de alfabetização da Catedral, lecionou por 28 anos como professora no Estado, pratica hidroginástica há 25 anos e faz longas caminhadas em grupo, além de ser atuante no Conselho do Idoso, do qual é conselheira e ministra palestras.

 

NOVA AVENTURA

Para quem pensa que a vovó pensa em parar, engana-se, pois já contou que está planejando sua próxima peripécia, que será voar de asa delta. 

Fotos: Rio 2016/Evandreia Buosi

Publicidade










Em alta

plugins premium WordPress