Logotipo

Chefe de Cartório sana dúvidas dos eleitores

07 de outubro de 2018

Mais de 98 mil eleitores estão aptos a votar em Paranaguá

Compartilhe

Sérgio Paulo Kawka, chefe de Cartório da 5.ª Zona Eleitoral (5.ª ZE) do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), concedeu entrevista à Folha do Litoral News, detalhando os procedimentos realizados pela Justiça Eleitoral. Ele também sanou dúvidas dos eleitores frisando a seriedade do trabalho executado pela 5.ª ZE. A apuração dos votos válidos das urnas eletrônicas do município deve ocorrer cerca de uma hora após o fim da votação. Confira:

 

Folha do Litoral News: Para quem transferiu o título como se pode verificar o  local de votação?

Kawka: O site do TRE disponibiliza uma consulta ao local de votação através do link http://www.tre-pr.jus.br/.

 

Folha do Litoral News: Qual é a previsão do horário para o término da apuração?

Kawka: A nossa previsão é de que até às 17h45 de domingo, 7 de outubro, todas as urnas eleitorais de Paranaguá estejam apuradas e totalizadas. O Fórum Eleitoral de Paranaguá é responsável apenas pela totalização dos votos no próprio município.

 

Folha do Litoral News: Em relação ao número de votantes. Todos os eleitores fizeram biometria?

Kawka: Nós temos 98.933 eleitores aptos a votar nessas eleições. Noventa e nove por cento têm a revisão biométrica já cadastrada, alguns eleitores por alguns motivos estão liberados para votar, mas não pela biometria e sim pelo método tradicional, no dia da eleição, devendo trazer documento com foto e o título de eleitor.

 

Folha do Litoral News: Como funcionará a biometria para os eleitores votarem nestas eleições?

Kawka: Para quem fez a biometria a nossa orientação é que a urna eletrônica reconheça e libere ao eleitor o acesso à urna eletrônica e ao voto. Por questões de segurança nossa orientação é repassada para os mesários para que façam no mínimo quatro tentativas para o reconhecimento biométrico do eleitor através do polegar ou do indicador.

 

Folha do Litoral News:  E com relação ao aplicativo e-título como está sendo a adesão em Paranaguá?

Kawka: Em relação ao aplicativo e-título o controle é efetuado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília. Nós não temos uma informação exata de quantos downloads e quantas instalações são realizadas no Brasil, mas é um aplicativo que vem substituir ou complementar os títulos de eleitor tradicionais. É um título de eleitor digital que pode ser instalado no celular. 

 

Folha do Litoral News: E com relação ao voto em trânsito, a cidade de Paranaguá está habilitada para esta modalidade de voto?

Kawka: Paranaguá não atende aos requisitos necessários para o voto em trânsito, onde é preciso que se tenha no mínimo 100 mil eleitores, sendo que atualmente temos cerca de 98 mil eleitores. A expectativa é que até 2020 a cidade faça parte desta lista de municípios.  

 

Folha do Litoral News: E com relação às mudanças dos locais de votação. Houve essas alterações aqui em Paranaguá?

Kawka: A principal mudança realizada nessas eleições foi a extinção da Escola  Municipal Costa e Silva. Os eleitores desta escola foram transferidos pelo cartório para a Escola Municipal Randolfo Arzua. São sete seções que não estarão mais ativas na escola Costa e Silva. No dia das eleições teremos faixas indicativas tanto no Randolfo como no Costa e Silva para orientar os eleitores. Em relação à zona 158 que foi extinta em novembro do ano passado, devido à alteração realizada pelo TSE, haverá duas placas de seção em cada porta de locais de votação, uma com o número antigo e outra com o número atual.

 

Folha do Litoral News: Se o Costa e Silva retomar suas atividades após a reforma, estas seções poderão ser reativadas?

Kawka: Nada impede, mas a princípio vai continuar no Randolfo até para facilitar a logística de transmissão e entrega de materiais da Justiça Eleitoral. Caso haja necessidade de aumentar mais seções pode criar novamente local de votação na escola.

 

Folha do Litoral News:  Qual tipo de orientação jurídica foi feita na reta final de eleição aos representantes dos partidos políticos de Paranaguá?

Kawka: Nós conversamos com os representantes dos partidos políticos em relação à prestação de contas de 2018, algo obrigatório dos partidos políticos, dos diretórios municipal. São contas parciais do mês de setembro e foram encaminhadas diretamente pelo sistema on-line ao TSE e o prazo também final para prestação de contas que é no dia 6 de novembro que deve ser entregue protocolado no cartório eleitoral mediante procuração devidamente representado por advogado.

Colunistas