conecte-se conosco

Educação

Estudantes montam esqueleto em aula de ciências

Professora Magda com grupo de alunos do 5.º ano

Publicado

em

Atividade despertou a curiosidade nas crianças que puderam conhecer melhor o corpo humano

Esqueletos e caveiras estão entre os assuntos que despertam curiosidade entre as crianças. Isso foi comprovado com os alunos do 5.º ano da Escola Municipal Hugo Pereira Correia.

Eles tiveram uma aula de ciências diferente, pois criaram e montaram esqueletos humanos. A iniciativa partiu da professora Magda do Nascimento, que foi além dos livros didáticos colocando em prática as lições estudadas no segundo bimestre.

De acordo com a coordenadora da instituição de ensino, Ana Paula da Silva Quadros, este foi o diferencial que despertou a curiosidade dos alunos. “Todas as professoras trabalharam a questão do corpo humano e o esqueleto, pois faz parte dos conteúdos didáticos. A professora Magda teve uma ideia diferente fazendo com que eles montassem seus próprios esqueletos”, explica a coordenadora.

Utilizando papel e tesoura, alunos fizeram os moldes

Para isso, os estudantes trouxeram de casa os mais variados materiais como argila, biscuit, cola, tesoura, papel entre outros produtos. A atividade possibilitou trabalhar inúmeras questões, não apenas as partes do corpo humano como também a  reconhecer o esqueleto como parte do corpo e conhecer suas características e funções.

Com a orientação da professora, os estudantes identificaram por meio dos livros e também olhando uma réplica em tamanho maior, os ossos do crânio, tronco, membros superiores e inferiores. “No início da aula, falamos que nós, seres humanos, temos diferenças externas, mas interiormente somos iguais. As crianças refletiram sobre isso e hoje veem as pessoas de uma forma diferente, pois o conhecimento foi ampliado”, observou a professora.

Cada um pôde criar da sua forma passando a conhecer melhor o próprio corpo

Todos os alunos montaram os esqueletos com o material que levaram para a sala de aula, observando com atenção o esqueleto de gesso que faz parte do acervo didático da escola. Participaram da atividade 20 alunos. 

“Foi uma aula diferenciada que gerou muitas perguntas sobre o corpo humano. Despertou o interesse dos alunos também pela medicina e ortopedia. Para eles foi uma novidade prazerosa. Para mim foi gratificante e  gostaria de ter mais tempo para fazer esse tipo de aula mais vezes, pois eles acompanharam as aulas teóricas e depois colocaram em prática”, destacou.

Ane Elis, de 10 anos, contou que nunca tinha visto um esqueleto

Ane Elis Pavesi, de 10 anos, contou o que achou da aula.  “Foi legal, pois eu nunca tinha visto um esqueleto. A parte que tive mais dificuldade foi a do tórax pois levou mais tempo, mas o resultado valeu a pena”. 

Para o estudante Vitor Gil Silva Moraes, de 9 anos, foi uma grande novidade. “Adorei montar o esqueleto, achei fácil, só demorei um pouco mais nos pés e nas mãos, porque têm os dedos. Gostei de criar o crânio e a mandíbula”, ressaltou.  

Através da aula, todos puderam conhecer as características e funções do corpo

Vitor Moraes, de 9 anos, achou a aula uma grande novidade

Publicidade








plugins premium WordPress