conecte-se conosco

Trabalho

Autoridade portuária recebe representantes de trabalhadores e agradece os serviços prestados

Empresa pública mantém relação estreita com setores da comunidade portuária

Publicado

em

Na manhã de sexta-feira, 29, a Portos do Paraná realizou um encontro no auditório Emir Roth, no Palácio Taguaré, sede administrativa da empresa para apresentar e discutir junto aos portuários o momento atual e as perspectivas futuras do porto.

Oito entidades representativas das classes de trabalhadores que atuam no Porto de Paranaguá foram recepcionadas para tratar de assuntos de interesse de todas as categorias e o futuro do trabalho nos Portos de Paranaguá e Antonina.

O diretor de Desenvolvimento Empresarial, André Pioli, foi o anfitrião, em conjunto com sua equipe, para ouvir os anseios e propostas de todas as categorias dos trabalhadores portuários. “É um encontro para festejar o dia 1.º de maio, para encontrar com os trabalhadores portuários avulsos e de toda a orla portuária, assim como das empresas, para que a gente possa estreitar as relações, enxergar as necessidades que os trabalhadores têm e aqui pela Portos do Paraná tentar deixar o trabalho deles o melhor possível. Esse é o objetivo do encontro para dar parabéns para os trabalhadores por todos esses recordes batidos pelo porto, pelo porto de Paranaguá ser o porto mais eficiente do Brasil e isso tudo é mérito dos trabalhadores portuários”, destacou.

Trabalhadores portuários

A empresa pública mantém uma relação estreita com os diversos setores da comunidade portuária e, adiantando as comemorações do Dia do Trabalho (1.º de maio), agradeceu o empenho de todos nos serviços prestados à atividade portuária.

O diretor de Desenvolvimento Empresarial, André Pioli, agradeceu o empenho de todos nos serviços prestados à atividade portuária

Segundo o diretor de Desenvolvimento Empresarial, André Pioli, são mais de cinco mil trabalhadores que diariamente entram na faixa portuária. O número inclui 535 funcionários da empresa pública, trabalhadores de empresas terceirizadas, dos operadores portuários e dos terminais, motoristas profissionais, trabalhadores portuários avulsos (TPAs), entre tantas outras categorias. “Todos os dias cerca de cinco mil portuários acessam a faixa portuária. Se somar todo complexo portuário a gente vai ter quase 15 mil pessoas trabalhando e sobrevivendo da receita portuária. Paranaguá é uma cidade portuária, onde 44% de tudo que passe de recurso na cidade provêm da economia portuária”, observou Pioli.

Momento atual e futuro do porto

Pioli afirma que a aproximação permite ouvir, dialogar e melhorar pontos do dia a dia com os portuários. Mesmo com a pandemia, o porto não parou de operar e isso demonstra o comprometimento de todos os trabalhadores. “Os trabalhadores da Portos do Paraná são muito corajosos, muito comprometidos, não pararam em momento nenhum da pandemia. Os portos tomaram os cuidados devidos e todos continuaram o seu trabalho. Então, o momento é muito oportuno, importante, a gente está saindo deste período difícil da pandemia e a gente só tem que comemorar. É uma vitória dos trabalhadores estarmos aqui hoje batendo recordes e o porto cada dia se destacando mais no cenário nacional”, pontuou o diretor de Desenvolvimento Empresarial da Portos do Paraná.

Em relação as perspectivas de futuro para o Porto de Paranaguá, Pioli adiantou a execução de obras, o novo Moegão e consequentemente a quantidade de emprego gerado pelo Porto de Paranaguá, assim como novo Corredor de Exportação. Serão mais de 1,5 bilhão de reais em obras e investimentos que transformarão o porto de Paranaguá em um grande movimentador de cargas.