conecte-se conosco

Nafta

Seis famílias ainda não retornaram para suas residências após vazamento de nafta em Paranaguá

Vazamento do produto perigoso ocorreu no terminal da Terin

Publicado

em

Fotos: Comunicação do 8.º GB

O Corpo de Bombeiro Militar do Paraná, através do 8.º Grupamento de Bombeiros (8.º GB) Litoral, emitiu na tarde de terça-feira, 11, uma nota atualizada sobre o atendimento à ocorrência referente ao vazamento que ocorreu no terminal marítimo Terin, no momento da descarga do navio, ocorrido na noite de domingo, 9, no ramal de importação do duto de combustível líquido, no bairro Rocio, em Paranaguá, em que possui aproximadamente 1.800 metros de extensão.

De acordo com o 8.º GB, as equipes operacionais dos Quartéis da Costeira e Nilson Neves, e Oficial de Área, estão acompanhando preventivamente as ações realizadas pela empresa afetada. Sendo elas: aferição e limpeza das tubulações que apresentam alto nível de concentração do produto, diluição das camadas concentradas evitando contaminação pelos trabalhadores que estão nos locais.

“Além da investigação do possível local de vazamento da tubulação para a efetuação do reparo necessário e mensuração da quantidade exata de produto derramado. Devido alguns pontos ainda possuírem nível considerado de concentração do produto perigoso, as seis famílias que saíram das suas residências ainda não puderam retornar, sendo amparadas pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil”, informou o Corpo de Bombeiros.

Após uma reunião com o Gabinete de Gestão Integrada, o trânsito de veículos pesados na região está sendo liberado gradativamente. 

A Portos do Paraná informa que as operações no píer de granéis líquidos – PPGL e em todos os terminais de granéis líquidos seguem em funcionamento, com exceção à linha da empresa Terin.

A navegação de grandes embarcações mantém-se, entretanto, com alerta da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) para impedir a navegação de embarcações de pequeno porte. “Esses ficam localizados à oeste, em área isoladas das demais movimentações portuárias que seguem normalmente no cais do Porto de Paranaguá, ressaltando que a baía de Paranaguá está liberada para transito”, disse o Corpo de Bombeiros.

As ações emergenciais são coordenadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Paraná, empresa Terin e pelo Plano de Ajuda Mútuo (PAM), da Portos do Paraná. Contando com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Paranaguá, Paranaguá Saneamento, Instituto Água e Terra (IAT), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Defesa Civil, Guarda Portuária, Guarda Civil Municipal e demais empresas que operam no local.

A autoridade portuária formou uma comissão investigativa sobre o incidente para avaliar danos e responsabilidade sobre o ocorrido. O Corpo de Bombeiros Militar do Paraná agradece o apoio incondicional de todas as empresas e instituições públicas envolvidas.

Com informações do 8.º Grupamento de Bombeiros – Litoral

Em alta