Connect with us

Portos do Paraná

Portos do Paraná já receberam navios de 48 nacionalidades em 2020

De janeiro até setembro, 1.845 atracações aconteceram nos portos de Paranaguá e Antonina.

Publicado

em

48 nacionalidades

Os portos do Paraná já receberam neste ano navios de 48 nacionalidades. De janeiro até setembro, 1.845 atracações aconteceram nos terminais de Paranaguá e Antonina. A bandeira mais frequente foi a da República das Ilhas Marshall, um pequeno país da Oceania, presente em 273 embarcações.

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Hasteadas na popa dos navios, as bandeiras indicam em qual país a embarcação foi registrada e também quais leis os tripulantes devem seguir. “O porto recebe pessoas, cargas e navios de todo o mundo. O que muita gente não sabe é que o navio é um território do país de registro e, por isso, nele valem as regras, leis e convenções internacionais daquele país”, explica o diretor-presidente da empresa Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

Depois das Ilhas Marshall, as bandeiras que mais apareceram nas atracações nos portos paranaenses foram da Libéria (271), do Panamá (254), Hong Kong (188), Malta (166) e Cingapura (144).

Navios brasileiros também apareceram bastante – 72 atracações. É a oitava bandeira que mais esteve entre as nacionalidades dos navios atracados em Paranaguá e Antonina.

TRIPULAÇÃO

Quanto à nacionalidade das tripulações, a mais frequente é a filipina. Um levantamento feito por amostragem, entre março e agosto, mostrou que 32% dos trabalhadores embarcados nos navios que passaram pelo Paraná eram filipinos. Na sequência, aparecem os indianos, ucranianos, brasileiros e russos.

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Os dados foram levantados internamente, a partir das listas de desembarques definitivos dos tripulantes, durante a pandemia. Ou seja, nos casos que os tripulantes desembarcaram nos portos paranaenses por que deixaram de fazer parte da tripulação do navio, geralmente por motivo de encerramento de contrato de trabalho, e retornaram aos seus países de origem por via aérea.

DESTINOS

Segundo o Ministério da Economia, o principal destino das exportações que deixaram o Brasil pelos portos de Paranaguá e Antonina é a China. O país asiático recebeu mais de 47% dos produtos embarcados no Paraná. Em seguida, aparecem como principais importadores os Países Baixos (Holanda), Coreia do Sul, França, Irã e Bangladesh, respectivamente.

Quanto à origem das importações que chegam pelos portos paranaenses, as mais frequentes são os Estados Unidos, de onde vêm quase 19% do volume de cargas. Também estão entre os países de origem a Rússia, China, Marrocos, Canadá e Belarus.

Confira as bandeiras dos navios e nacionalidades dos tripulantes.

Fonte: AEN

Fotos: José Fernando Ogura/AEN e Claudio Neves/Portos do Paraná