conecte-se conosco

Polícia

Justiça expede alvará de soltura do padrasto da menina encontrada morta em Guaraqueçaba e determina medidas cautelares

A investigação conduzida pela Polícia Civil segue em andamento

Publicado

em

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, através da Vara Criminal de Antonina expediu na tarde desta sexta-feira, 28, o alvará de soltura do padrasto da menina Kameron Odila Gouveia Osolinski, de apenas 11 anos, encontrada morta em um matagal, na zona rural de Guaraqueçaba.

O homem, de 33 anos, foi preso na quinta-feira, 27, logo após o corpo da enteada ser encontrado na localidade conhecida como “Mirante”.

Kameron estava desaparecida desde a tarde de quarta-feira, 26, quando teria ido até a casa de uma colega fazer trabalhos escolares.

Considerado o principal suspeito da morte da estudante, o homem estava preso na carceragem da Delegacia da Polícia Civil de Antonina.

A decisão impõe ao suspeito o cumprimento de medidas cautelares.

A investigação conduzida pela Polícia Civil segue em andamento.

Publicidade






Em alta