conecte-se conosco

Polícia

Ex-vereador acusado de assediar menina de 11 anos é preso em Paranaguá

Publicado

em

O ex-vereador Alekesandro Alves, de 48 anos, foi preso na tarde de quinta-feira, 15, por policiais civis do Nucria – Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes, e por agentes da ROMU – Ronda Ostensiva Municipal, da Guarda Civil e equipes da Divisão Marítima e Ambiental, da corporação, no bairro de Alexandra.

Contra Alekesandro havia um mandado de prisão expedido pela 2.ª Vara Criminal de Paranaguá, por envolvimento no crime de assédio sexual contra menores. O ex-vereador estava sendo investigado pela PCPR em dois inquéritos.

De acordo com a delegada do NUCRIA, Maria Nysa Moreira Nanni, o ex-vereador estaria mandando mensagens e fazendo propostas para encontros sexuais com menores e adolescentes.

No último dia 7 de julho, a casa de Alekesandro, no Jardim Esperança, foi alvo de uma ação policial, onde um mandado de busca e apreensão foi cumprido.

No imóvel, os policiais civis apreenderam dois aparelhos celulares e um cofre, além de uma porção de maconha.

Uma denúncia feita pela mãe de uma menina, de apenas 11 anos, motivou a investigação que culminou com as apreensões.

MENSAGENS

De acordo com a mãe da menina, o ex-vereador trocou mensagens por uma rede social com sua filha convidando a menor para fazer limpeza em uma casa, no bairro de Alexandra e ofereceu R$ 200,00 reais.

A menina disse que não faria o serviço e que avisaria a mãe, momento em que o ex-vereador disse que ela fizesse isso e que tinha que ser escondido.

Ainda de acordo com a denúncia, diante da negativa da menina, Alekesandro propôs apenas um passeio, convite novamente negado pela menor.

A delegada do NUCRIA, Maria Nysa Moreira Nanni, destacou que a prisão do ex-vereador pode motivar outras vítimas a denunciar casos de abuso, já que as investigações continuam

CADEIA PÚBLICA

Alekesandro Alves foi encaminhado para a Cadeia Pública de Paranaguá, sob responsabilidade do DEPEN – Departamento Penitenciário do Estado, onde permanece a disposição da Justiça.

DENÚNCIAS

A Delegada do NUCRIA – Maria Nysa Moreira Nanni, deixou claro que a investigação sobre o caso de assédio sexual contra menores e adolescente continua. A delegada acredita que com a prisão temporária do ex-vereador, outras vítimas devem aparecer.

“Trazendo essa informação a público, nós sabemos que há mais vítimas, então a gente espera que com essa notícia da prisão temporária e que já existe bastante corpo na investigação pra dizer que ele precisa ser denunciado e futuramente condenado, para que as pessoas que foram vitimadas em algum momento pelas ações dele, não se sintam constrangidas e pelo contrário, se sintam bem a vontade e seguras para trazerem as notícias do que sofreram para o NUCRIA, pra gente dar início a novas investigações”, declarou a delegada durante coletiva com a imprensa.

NUCRIA

Qualquer informação ou denúncia com relação a assédio, abuso ou exploração sexual infantil ou adolescente deve ser repassada imediatamente para o 3420 – 3611.

As equipes do NUCRIA – Núcleo de Proteção à Criança e ao adolescente vítimas de crimes atendem no 3.º andar da Delegacia Cidadã, na Rua Domingos Peneda, na Vila Itiberê, em Paranaguá.

O e-mail de contato é [email protected]

Continuar lendo
Publicidade