conecte-se conosco

Polícia

Ação integrada combate crimes ambientais e furto de energia elétrica e água em Pontal do Paraná

No local onde a ação de fiscalização aconteceu, que já foi alvo de outras operações policiais, as equipes da Copel desligaram todas as ligações clandestinas. Os cabos de energia elétrica foram apreendidos pela Polícia Civil.

Publicado

em

Uma Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), coordenada pelo Ministério Público do Estado do Paraná e que contou com equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal, foi deflagrada na manhã desta sexta-feira, 16, em Pontal do Paraná.

O objetivo das equipes era combater crimes ambientais, furto de energia elétrica e água que estavam acontecendo em uma Área de Preservação Permanente (APP), no Balneário de Pontal do Sul, invadida de forma irregular.

A operação resultou na prisão de 26 pessoas por furto de energia elétrica e água, e na lavratura de 08 notificações por crimes ambientais, executadas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Durante a mobilização, agentes da Guarda Civil Municipal cumpriram um mandado de prisão e policiais militares prenderam um homem em flagrante, acusado de tráfico de entorpecentes.

CABOS DE ENERGIA

No local onde a ação de fiscalização aconteceu, que já foi alvo de outras operações policiais, as equipes da Copel desligaram todas as ligações clandestinas. Os cabos de energia elétrica foram apreendidos pela Polícia Civil.

MACONHA

Um homem, de 37 anos, foi preso pela Polícia Militar por envolvimento com o tráfico de drogas.

Além de compartilhar energia elétrica e água furtada, o indivíduo estava com uma porção de maconha.

DELEGADO

De acordo com o delegado de Polícia Civil de Pontal do Paraná, Carlos Alberto da Costa Mendes, foram apuradas diversas irregularidades e os responsáveis vão responder pelos seus crimes.

Todos os envolvidos foram encaminhados em um ônibus, cedido pela Prefeitura de Pontal do Paraná, para a Delegacia da Polícia Civil, no Balneário de Ipanema.

CAPACIDADE

Com as prisões realizadas na manhã desta sexta-feira,16, a carceragem da unidade da Polícia Civil, em Pontal do Paraná, fica superlotada.

O espaço, que originalmente tem capacidade para abrigar 6 detentos, tem agora 32 presos.

A expectativa é que aconteça uma remoção para unidades do DEPEN – Departamento Penitenciário do Estado, instaladas na região.

Em alta