Connect with us

Paranaguá 372 anos

Atletas locais se destacam no esporte a nível mundial

Além do reconhecimento, os atletas são inspirações para crianças e jovens

Publicado

em

A cidade de Paranaguá possui atletas, nascidos e de coração, que se destacam em competições esportivas realizadas no Brasil e no mundo

Alegria nas quadras

A atleta Ágatha Bednarczuk Rippel começou a jogar vôlei em Paranaguá no ano de 1992. Em 2001, decidiu se transferir para o vôlei de praia, modalidade em que conquistou o Brasil e o mundo. A atleta sagrou-se campeã do Circuito Brasileiro 2012/2013 e 2013/2014. Em 2015, venceu o Campeonato Mundial e o Circuito Mundial, além da conquista da vaga para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Em 2016, conquistou o bicampeonato do SuperPraia e a medalha de prata nos Jogos Rio 2016. Em 2017, iniciou o projeto visando aos Jogos de Tóquio ao lado de Duda. A dupla iniciou com o pé direito, vencendo já no primeiro torneio. Ágatha se tornou tricampeã do SuperPraia em 2017 e está garantida em mais uma edição dos Jogos Olímpicos, em Tóquio. 

“É muito legal ver que com o passar dos anos fui evoluindo e hoje eu posso levar o nome da nossa cidade por esse mundão. Hoje eu posso fazer as pessoas conhecerem mais Paranaguá. Quando estou em torneio fora do Brasil, às vezes tem um ‘gringo’ que não sabe onde fica Paranaguá e eu conto um pouco de nossa cidade, falo onde fica, falo que é a cidade-mãe do Paraná, conto de Nossa Senhora do Rocio, da nossa comida, do barreado, do fandango. E se a pessoa for buscar no Google, vêm aquelas imagens lindas da nossa cidade e eu fico muito feliz e orgulhosa de representar Paranaguá. Hoje, eu faço questão de falar que faço parte do programa maravilhoso da cidade, o bolsa atleta, e que poucas cidades têm um programa assim”, enfatiza Ágatha.

A luta cotidiana

John Lineker dos Santos de Paula, o popular John Lineker, começou a treinar com 12 anos na Fundação de Esportes (atual Secretaria Municipal de Esportes) com o professor Eraldo, e com 16 anos foi campeão paranaense de boxe amador. Depois de um tempo lutando boxe, começou a ver que o crescimento do MMA, largou tudo e entrou de cabeça acreditando no seu sonho de ser lutador, e conquistou vários fãs no Brasil e no mundo. Lineker sempre foi um lutador agressivo e conhecido como “Mão de Pedra” por ter a mão muito pesada e com um grande poder de nocaute. Após longa trajetória no UFC, assinou, no ano passado, um contrato com o ONE Championship, no qual teve sua primeira apresentação com vitória, em outubro de 2019.

“Primeiramente gostaria de mais uma vez parabenizar a nossa querida Paranaguá, e dizer que para mim é uma honra e satisfação poder representá-la mundo a fora, sou muito feliz por isso. Também gostaria de agradecer ao povo parnanguara que torce por mim e curte o meu trabalho. Neste momento de Covid-19, é importante que todos se cuidem. Isso logo irá passar para que possamos voltar à vida normal. São momentos difíceis que estamos passando, em que pessoas estão perdendo seus entes queridos, mas precisamos ser fortes e termos fé em Deus, e que Ele abençoe a nós todos!”, enfatiza Lineker.

Ritmo de capoeira

A contramestra Jana Souza é três vezes campeã mundial de capoeira. Já conquistou 22 campeonatos, ocupando o lugar mais alto do pódio, dentre eles Paranaense, Sul-Brasileiro e internos, semifinalista no Red Bull Paranauê, e participando do Mundial de performance de capoeira. “Representar a minha cidade é um orgulho, elevar e valorizar o quão maravilhosa ela é. Ter o pulsar da adrenalina e o entendimento que sempre irei fazer o melhor para minha cidade. Representar Paranaguá é como se fosse minha identidade e não estarei somente representando a minha arte que é a capoeira, estarei representando este povo guerreirO”, destaca Jana.

A força e o foco

Outro atleta parnanguara que ganhou reconhecimento internacional no MMA foi Júnior “Baby” Albini, campeão peso pesado do Áspera FC e com 5 lutas no UFC, tendo aparecido como 12.º colocado no ranking de pesados. “Tenho muito orgulho de representar a nossa cidade pelo mundo, pois sou nascido e criado na cidade, representando a nossa cultura, a nossa identidade parnanguara que é bem conhecida, e tenho muito orgulho desta identidade, de um povo aguerrido e totalmente acolhedor. E neste momento de pandemia quero deixar uma mensagem positiva, acredito que em breve, mas não como antes, as coisas vão começar a se normalizar”, enfatiza Baby.