conecte-se conosco

Meio Ambiente

Tartaruga-verde de 107 quilos é resgatada próximo ao ferry-boat de Guaratuba

Este é o primeiro registro de resgate da espécie adulta no Paraná

Publicado

em

Foto: LEC da UFPR/PMP-BS

Na segunda-feira, 20, o Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) anunciou o resgate de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) adulta, macho, de 107 quilos medindo aproximadamente 102,5 cm de comprimento de carapaça. Este é o primeiro registro de resgate da espécie no Paraná. Segundo o LEC, o animal foi encontrado debilitado em região próxima ao ferry-boat de Guaratuba. 

“Esta é a primeira vez que uma tartaruga-verde adulta (macho) é registrada no Paraná, em 17 anos de monitoramento do laboratório da UFPR e em seis anos de PMP-BS”, afirma a bióloga Camila Domit, coordenadora do LEC e das atividades do PMP-BS no Paraná. Segundo a assessoria, após acionamento por meio da rede de encalhes de animais do Estado, a tartaruga foi levada ao Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise da Saúde da Fauna Marinha (CRED), localizado no campus de Pontal do Paraná – Centro de Estudos do Mar (CEM), no balneário Pontal do Sul.

“Segundo os veterinários, o animal chegou desidratado, desnutrido, com edema generalizado, presença severa de ectoparasitas (sanguessugas) e moderada de epibiontes (cracas). O animal segue em reabilitação e somente após resultados de exames complementares a equipe terá um diagnóstico mais preciso sobre o estado de saúde deste indivíduo”, explica o LEC.

Segundo os biólogos, a tartaruga-verde é uma das espécies de tartaruga marinha mais abundantes no litoral do Paraná. “No entanto, em nossa região encontram-se apenas animais juvenis que buscam áreas de alimentação e desenvolvimento. As tartarugas-verde que ocorrem por aqui nasceram em diferentes áreas de reprodução e vieram desde a ilha de Ascenção, na Inglaterra, até da costa africana e regiões do Caribe”, esclarece.

Equipes do LEC e do PMP-BS estão tratando o animal no CEM em Pontal do Paraná (Foto: LEC da UFPR/PMP-BS)

Encalhes no litoral

De acordo com o laboratório da UFPR, em 2021,  foram registradas 343 ocorrências de tartarugas-verde juvenis e uma adulta encalhadas no Paraná. “Geralmente, as causas de encalhes estão associadas à captura acidental em redes de pesca, interação com lixo ou colisão com embarcações. No entanto, outros exames têm destacado que estes animais já apresentam altos níveis de contaminação química em seus tecidos”, informa.

“Na época de verão nossa responsabilidade aumenta ainda mais com este e demais espécies marinhas, principalmente quanto ao lixo que deixamos nas praias e ao risco de colisão com embarcações. Por isso, faça sua parte! Ajude a manter o bem-estar das tartarugas-verde em nosso litoral!”, afirma o LEC da UFPR.

Em caso de encontrar animais marinhos mortos ou debilitados, os cidadãos devem ligar para o telefone 0800 642 3341 e acionar nossa equipe de resgate. “Nós também atendemos aos chamados via WhatsApp, pelo telefone (41) 99213-8746”, finaliza a assessoria. 

Com informações do LEC da UFPR/PMP-BS