conecte-se conosco

Meio Ambiente

Projeto Mar: peças publicitárias reforçam responsabilidade socioambiental

Iniciativa é certificada com o Selo Sesi ODS e desenvolvida em parceria com empresas da cidade

Publicado

em

O conceito ESG, que olha para o social, para a governança e meio ambiente, tem se difundido no meio corporativo e é utilizado para falar sobre os projetos e iniciativas voltadas para a sustentabilidade e responsabilidade socioambiental. O Projeto Mar, desenvolvido pela Folha do Litoral News, em parceria com empresas de Paranaguá, é certificado com o Selo Sesi ODS, que reconhece as boas práticas alinhadas ao conceito ESG.

Em 2022 houve um aumento de indústrias e empresas que inscreveram suas práticas sociais e ambientais para receber o Selo ODS, que mobiliza organizações para exercerem um papel transformador da sociedade por meio de iniciativas que contribuam para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Selo Sesi ODS é um reconhecimento às empresas que contribuem com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

A gerente do Habitat Senai, Responsabilidade Social e Centro de Inovação do Sesi PR, Patrícia Garcia Martins, afirmou que este aumento do interesse das empresas e organizações em desenvolver boas práticas reafirma que a sustentabilidade está cada vez mais integrada à estratégia de negócios.

“Garantindo resultados econômicos satisfatórios aos negócios, busca por equidade social e o respeito ao meio ambiente. Os ODS fazem parte de uma agenda global, que busca fazer os países e suas organizações trabalharem em conjunto para melhorar os indicadores referentes a igualdade de gênero, desigualdade social e injustiças, questões climáticas, entre outras ações importantes para o desenvolvimento econômico, social e ambiental”, destacou Patrícia.

Para ela, ter os meios de comunicação apoiando a sensibilização da população em geral, ajudando a divulgar os ODS, compartilhando as boas práticas desenvolvidas pelas empresas, governos e organizações da sociedade civil, tem um papel fundamental em demonstrar a importância da temática para o engajamento social e atingimento dos 17 objetivos até 2030.

“O engajamento das organizações para ações voltadas à sustentabilidade e aos impactos socioambientais, como a preservação da água e a proteção costeira, tem aumentado cada vez mais. O Projeto Mar é uma importante ação sobre a importância da preservação da vida marinha por meio de peças publicitárias”, ressaltou Patrícia.

O Projeto Mar contribui para o ODS 14 – Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

Projeto Mar

O Projeto Mar está inserido na comunidade do litoral do Paraná e trata-se da publicação de peças publicitárias e matérias de sensibilização e conscientização da preservação marinha no meio de comunicação impresso e on-line.

Para o diretor empresarial da Folha do Litoral News, Antonio Saad Gebran Sobrinho, nos últimos anos, o impacto dos projetos no meio ambiente e na comunidade ficou ainda mais evidente. “A cobrança por ações de sustentabilidade tem se tornado maior. Tanto o Projeto Mar que tem seu ponto focal na preservação marinha e na Mata Atlântica, quanto o Projeto Força Brasil, que leva informações gratuitamente para a população na orientação da pandemia”, abordou Gebran.

“As pessoas estão cada vez mais preocupadas com questões relacionadas à responsabilidade social e com a postura das empresas frente a elas”, disse o diretor empresarial na Folha do Litoral News, Antonio Saad Gebran Sobrinho

Há dez anos, a Folha do Litoral News começou a se dedicar a projetos na área ambiental. “Tomamos essa postura de desenvolver projetos sustentáveis envolvendo um grande processo de adaptação. No entanto, pensar na comunidade local e desenvolver essas ações é uma maneira da empresa se tornar um agente social, gerar impacto positivo e se posicionar perante a tantos problemas sociais que são emergentes”, disse Gebran.

Segundo ele, o público está cada vez mais interessado na discussão dessas temáticas. “As pessoas estão cada vez mais preocupadas com questões relacionadas à responsabilidade social e com a postura das empresas frente a elas, fazendo com que as instituições ampliem suas perspectivas para além das métricas financeiras e passem a considerar seus impactos sociais e ambientais”, concluiu Gebran.

 “A Folha do Litoral News segue com o compromisso de atuar em prol do desenvolvimento sustentável no litoral do Paraná”, disse o diretor administrativo, Luiz Bonzatto

Para o diretor administrativo da Folha do Litoral News, Luiz Bonzatto, o Projeto Mar tem grande representatividade na região. “Contribuímos com o ODS 14: conservar e promover o uso sustentável dos oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. Com o Projeto Mar, a Folha do Litoral News segue com o compromisso de atuar em prol do desenvolvimento sustentável no litoral do Paraná e agradece aos parceiros que apoiam a iniciativa, assim como o Sesi que valoriza e reconhece as boas práticas desenvolvidas no Estado”, afirmou Bonzatto. 

Parceiros

A Folha do Litoral News conta com empresas parceiras para o desenvolvimento do Projeto Mar. Entre elas, a Cattalini Terminais Marítimos, Cargill, Rocha e Atexp (Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá).

O diretor-presidente da Cattalini Terminais Marítimos, José Paulo Fernandes, disse que a estratégia da empresa sempre foi desenvolver um negócio conectado com a economia sustentável, que reconhece a limitação dos recursos naturais, assim como os potenciais impactos ao meio ambiente.

“Com o intuito de manter o compromisso e engajamento com a gestão responsável e o desenvolvimento sustentável, aderimos a movimentos e compromissos voluntários externos, como os ODS”, disse o diretor-presidente da Cattalini, José Paulo Fernandes

“Somado aos temas sociais e de governança (ESG), reforçam nossa orientação para que as decisões não levem em conta somente o lucro e o retorno financeiro. Estas, devem considerar também os efeitos sobre os nossos colaboradores, comunidade, meio ambiente, clientes e fornecedores, sempre buscando fortalecer nosso papel de agente promotor do desenvolvimento sustentável. Acreditamos na diversidade humana, na inclusão e na importância de desenvolver as pessoas em condições de trabalho seguras e saudáveis”, afirmou José Paulo.

Segundo ele, em todas as atividades exercidas pela empresa são considerados aspectos de gestão ambiental, tais como o gerenciamento de resíduos sólidos, líquidos e emissões atmosféricas, o uso responsável de água e energia, programas de educação ambiental, dentre outros.

“Com o intuito de manter o compromisso e engajamento com a gestão responsável e o desenvolvimento sustentável, aderimos a movimentos e compromissos voluntários externos, como Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Pacto Global das Nações Unidas, Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras e o Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção. Fomos recentemente premiados pelo Programa Na Mão Certa, também com o Selo Sesi ODS e com o Prêmio Cindesport, que valoriza terminais portuários com o maior número de certificações ISO”, destacou José Paulo.

Para o diretor-presidente da Cattalini, a jornada de inovação e tecnologia depende de talentos e a admiração pela empresa ajuda a atrair e reter os melhores profissionais do mercado.

“Quem trabalha conosco tem uma perspectiva de longo prazo, porque o que queremos é que esse colaborador se desenvolva, tanto do ponto de vista pessoal quanto profissional e que encontre aqui um caminho para a sua carreira e para satisfazer suas aspirações. Acreditamos que, em função de tudo isso, hoje temos a nossa posição e reputação muito bem consolidadas no mercado nacional. Queremos, de fato, que a comunidade tenha orgulho da Cattalini, no sentido de enxergar a empresa como geradora e catalisadora de riqueza e valorização da comunidade”, disse José Paulo.

A Cattalini tem vários projetos sociais voltados para a cultura, meio ambiente, educação, saúde, esporte, cidadania e bem-estar. Entre os  projetos, está o “Ondas da Transformação” que ensina a prática do  surf e o respeito ao meio ambiente; o “Capoeira nas Escolas”, que valoriza a cidadania e a cultura brasileira; o “Pró-Riso”, que leva atendimento odontológico gratuito e incentiva a saúde bucal; o pólo da Filarmônica Antoninense que ensina teoria musical, coro e atividades com instrumentos; a parceira com o Balé Bolshoi que traz para Paranaguá a seleção nacional para novos membros e o “Prêmio Cattalini”, que oferece bolsas de estudos para cursos técnicos do Senai. 

“Também investimos em ações voltadas à preservação e uso racional da água e da energia, de modo a fomentarmos iniciativas de preservação dos recursos naturais. Todas essas ações e projetos são destinados aos alunos de escolas públicas e aos moradores dos bairros localizados no nosso entorno. Para o sucesso do negócio temos diversos elementos importantes e um deles é o desenvolvimento e o fortalecimento da comunidade onde estamos inseridos, especificamente, em Paranaguá. Desenvolver a comunidade traz resultados positivos para todos”, finalizou José Paulo.

Impacto do ESG no mundo corporativo

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas menciona um relatório da PwC, que estima que, até 2025, 57% dos ativos de fundos mútuos na Europa estarão em fundos que consideram os critérios ESG. Além disso, 77% dos investidores institucionais pesquisados pela PwC disseram que planejam parar de comprar produtos não ESG nos próximos anos. No Brasil, fundos ESG captaram R$ 2,5 bilhões em 2020, em um levantamento feito pela Morningstar e pela Capital Reset.

plugins premium WordPress