conecte-se conosco

Litoral

Procon-PR notificará operadora da travessia de Guaratuba por má-prestação de serviço

Segundo o secretário Ney Leprevost, riscos a consumidores motivou decisão

Publicado

em

Foto: Arquivo

Na quarta-feira, 12, o secretário de Estado de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, determinou que o Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PR) notifique a empresa operadora de balsas em Guaratuba devido à má-prestação de serviços. Segundo a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), a empresa está causando transtornos aos usuários devido a diversos registros de demora e filas para o embarque, bem como estaria causando possíveis riscos à vida dos consumidores. 

Para o secretário, as filas quilométricas para acesso e saída de Guaratuba, bem como registros de incidentes nas embarcações, ocasionaram a necessidade de notificação. “São duas questões: Primeiro por fazer o consumidor de palhaço, deixando horas e horas esperando para fazer essa travessia. E em segundo lugar por colocar em possível risco a vida do consumidor já que sabemos que algumas balsas já ficaram à deriva”, destaca Ney Leprevost.

“O Governo do Paraná não aceita desrespeito com os consumidores. Se a operadora de balsas não entrar nos eixos, pode receber multas de até R$ 11 milhões”, afirma o secretário. 

Como denunciar

“O Governo do Paraná não aceita desrespeito com os consumidores”, diz  o secretário de Estado de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, junto à chefe chefe do Procon, Cláudia Silvano (Foto: Assessoria – Ney Leprevost)

Caso você seja usuário do serviço de ferry-boat de Guaratuba e queira fazer denúncia sobre incidentes e demora na fila, a orientação é para que se guarde o comprovante de pagamento da travessia e seja feito o acesso ao site do Procon-PR (www.procon.pr.gov.br) e clique no ícone “Faça aqui sua reclamação”, oficializando a denúncia.

“No mínimo este consumidor terá que ter a devolução da quantia paga pela travessia, uma vez que houve má prestação de serviços”, ressalta a chefe do Procon, Cláudia Silvano.

Confira vídeo explicando a notificação e os problemas apresentados:

Com informações da Assessoria de Imprensa – Ney Leprevost