conecte-se conosco

Litoral

Geada e frio do fim de julho prejudicaram agricultores em Guaraqueçaba

Produções foram afetadas pelo fenômeno em comunidades rurais do município

Publicado

em

As temperaturas mais frias do ano que atingiram o Paraná e o litoral no final de julho e início de agosto trouxeram inclusive a ocorrência de geada em municípios litorâneos. Um exemplo disso foi Guaraqueçaba, onde o fenômeno foi observado em diversas localidades. Apesar da beleza retratada em fotos, as geadas trouxeram prejuízos aos agricultores guaraqueçabanos, principalmente nas comunidades rurais de Potinga, Tagaçaba, Serra Negra, Açungui, Rio Bananal, entre outras, com trabalho de apoio a esses produtores que está sendo realizado nos últimos dias pela Prefeitura.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Guaraqueçaba, apesar das lindas imagens de dias congelantes, que inclusive foram flagradas por diversos moradores da área rural do município, o fenômeno acabou trazendo prejuízo nas lavouras e, consequentemente, ao sustento das famílias de agricultores. “Foram plantações inteiras destruídas pela geada e até os animais sofreram muito com o frio intenso”, informa.

“Juntos enfrentamos e sobrevivemos às enchentes, juntos enfrentamos e estamos vencendo uma pandemia e juntos enfrentaremos e superaremos estas mudanças climáticas. Somos guaraqueçabanos, somos um povo forte, um povo guerreiro, e, Deus é conosco”, afirma a prefeita Lilian Ramos Narloch. 

Tagaçaba

O vereador Marcos Dias, que é morador da comunidade rural do Tagaçaba, explicou os prejuízos causados na localidade.  “Os produtos mais cultivados na nossa região são banana, palmito pupunha e aipim (mandioca), mas temos muitos outros tipos de produtos começando a ser cultivados na região como maracujá, limão, poncã e hortaliças. Nossos agricultores movimentam hoje mais de 60% dos comércios do município, infelizmente todos foram prejudicados”, observa. 

Dias ainda destaca que o período de estiagem no inverno também é preocupante para as plantações, com falta de água nas comunidades, algo que exige projetos de saneamento. Ele destaca o diálogo junto ao município para a realização destas benfeitorias. “Espero que juntos possamos organizar um projeto a curto e longo prazo para auxiliar nossos agricultores. Assim como foi retomado em uma ótima parceria entre Prefeitura e Câmara, o projeto Estrela do Mar”, complementa.

Secretaria de Meio Ambiente

“Juntos enfrentamos e sobrevivemos as enchentes, juntos enfrentamos e estamos vencendo uma pandemia e juntos enfrentaremos e superaremos estas mudanças climáticas”, afirma a prefeita Lilian Narloch

De acordo com o diretor de Agricultura da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Mario Dias Júnior, equipes estão realizando trabalho de vistoria nas comunidades rurais junto aos moradores, sendo que já foram visitadas as comunidades do Potinga, Tagaçaba, Serra Negra, Açungui, Rio Bananal, entre outras.  “Tivemos este fenômeno das geadas, com temperaturas abaixo de zero graus na maioria das comunidades, juntamente com a equipe da Defesa Civil e do IDR (Instituto de Desenvolvimento Rural), realizamos o levantamento dos prejuízos de pequenos e grandes agricultores.  Os efeitos das geadas demoram alguns dias para aparecer, por isso até o momento fizemos trabalho interno e somente agora começamos o relatório”, complementa, destacando que os prejuízos serão sentidos até o fim de 2021.

“Estivemos em uma propriedade pecuária de criação de búfalos, e, até então os danos nas pastagens não são aparentes, porém como são gramíneas que demoram um tempo para causar o amarelão, acreditamos que nos próximos dias já será possível mensurar o tamanho do prejuízo nas pastagens”, explica o diretor. Mario Dias salienta a luta dos agricultores e a tristeza deles com as perdas decorrentes da geada que acarretarão dificuldades. “O que nos motiva é poder dizer que a prefeitura não parou nenhum dia sequer de correr atrás de alternativas para diminuir os prejuízos”, complementa.

Defesa Civil

O diretor da Defesa Civil de Guaraqueçaba, Wagner Machado, afirma que haverá repasse de recursos para reduzir os prejuízos advindos das geadas. “Já estamos concluindo os relatórios que serão encaminhados à Defesa Civil do Estado, em seguida serão liberados os recursos que deverão ser repassados aos munícipes que foram afetados por este evento da natureza”, informa.

“A Prefeitura de Guaraqueçaba lamenta imensamente pelo ocorrido e não medirá esforços para auxiliar da melhor maneira possível a população guaraqueçabana”, finaliza a assessoria do município.

Com informações da Assessoria de Comunicação e de Imprensa de Guaraqueçaba

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Guaraqueçaba