conecte-se conosco

Infraestrutura

Navio mais sustentável do mundo atraca pela primeira vez no Brasil através do Porto de Paranaguá

O navio graneleiro Pyxis Ocean adentrou a Baía de Paranaguá na sexta-feira, 15

Publicado

em

Na sexta-feira, 15, o navio graneleiro Pyxis Ocean adentrou a Baía de Paranaguá. A embarcação partiu de Xangai, na China, no começo de agosto, e ficará fundeado antes da atracação. O Porto de Paranaguá é o primeiro do Brasil a receber a embarcação. No porto paranaense, que é reconhecido por sua infraestrutura e capacidade de inovação, será carregado com 63 mil toneladas de farelo de soja.

Gabriel Vieira, diretor de Operações da Portos do Paraná, destacou a chegada deste navio movido a velas metálicas. “É um reconhecimento muito grande, o primeiro porto do Brasil a receber este navio com essa nova tecnologia, é o resultado de um trabalho de mais de quatro anos em investimentos em infraestrutura, qualidade, eficiência na operação e não é à toa que o Porto de Paranaguá foi o primeiro porto a receber esse navio no País. Embarcaremos mais de 60 mil toneladas em diversos terminais, a Cargill capitaneando a vinda desse navio para cá e acaba sendo um reconhecimento muito grande para o Porto de Paranaguá com o trabalho que vem sendo feito nesta gestão dos últimos quatro anos”, destacou Vieira.

No Porto de Paranaguá o navio será carregado com 63 mil toneladas de farelo soja

O cargueiro, fretado pela Cargill, fez sua viagem inaugural utilizando velas metálicas, que podem ajudar a reduzir as emissões em até 30%. Esse sistema poderá ser o grande diferencial no futuro da navegação comercial. “É com grande alegria que recebemos essa nova embarcação, fruto da nossa produtividade comercial e do nosso compromisso ambiental reconhecido internacionalmente”, disse o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

A tecnologia, chamada BAR Tech WindWings, foi desenvolvida pela BAR Technologies, em parceria com Yara Marine Technologies, com apoio da União Europeia. Ela busca inovação e ganhos nos custos operacionais, além da redução na emissão de poluentes. A BRA trabalha em projetos náuticos, incluindo experiência em regatas oceânicas, como a America’s Cup.

A embarcação partiu de Xangai, na China, no começo de agosto, e ficará fundeado antes da atracação

“O navio mais sustentável do mundo, o BAR Tech WindWings, escolheu o Porto de Paranaguá para atracar pela primeira vez no Brasil. A escolha foi feita pela infraestrutura, qualidade e gestão do nosso porto. É a primeira vez que um terminal marítimo brasileiro recebe um navio como esse, que usa combustíveis sustentáveis e polui menos que outros cargueiros. Ele vai carregar 63 toneladas de farelo de soja no nosso porto, que é o mais sustentável do Brasil”, destacou o governador Ratinho Júnior.

Gabriel Vieira, diretor de Operações da Portos do Paraná, ressaltou a importância do Porto de Paranaguá receber este navio movido a velas metálicas

A Portos do Paraná é signatária do Pacto Global da ONU e tem se destacado para atrair embarcações que estejam alinhadas na busca pela redução de emissão de gases do efeito estufa. “O navio ficará fundeado aqui em Paranaguá por aproximadamente 10 dias, passará por um período de algumas manutenções, alguns procedimentos normais, operacionais do navio e deve atracar no dia 25 de setembro e irá operar no berço 214 pouco mais de 60 mil toneladas de farelo de soja e todos nós acompanharemos muito de perto a operação deste navio, o que tem de ser um sucesso”, disse o diretor de Operações da Portos do Paraná, Gabriel Vieira.

“É um porto alinhado com a operação do navio, o porto mais sustentável do País, aqui com o navio reduz aproximadamente 30% as emissões de carbono. Mostramos que estamos preparados para diversas operações e operações sustentáveis, isso agrega valor à carga, ao produto, o importador lá fora também sente uma confiabilidade maior por ter uma carga operada por este navio em um porto como o nosso”, completou Viera.

O cargueiro, fretado pela Cargill, fez sua viagem inaugural utiliza velas metálicas, que podem ajudar a reduzir as emissões em até 30%

NAVIO MV AFROS

Em maio do ano passado, o Porto de Paranaguá já havia recebido o navio MV Afros, também graneleiro e que usava velas rotatórias para ajudar na propulsão e reduzir o consumo de combustível. A economia pode chegar a 12,5% graças aos rotores que giram com a passagem do vento e ajudam na impulsão da embarcação. Assim como o Pyxis Ocean, possui motor a combustão, mas nesse caso pode atuar com menos potência e gastar menos combustível fóssil.

CORREDOR LESTE

A operação irá ocorrer no Corredor de Exportação Leste do Porto de Paranaguá, que nos primeiros 8 meses deste ano movimentou 15,3 milhões de toneladas de grãos (soja e milho) e farelo de soja. Essa movimentação representa um crescimento de 17,5% se comparado ao mesmo período de 2022. Apenas de soja em grão, o Corredor Leste embarcou 9,2 milhões de toneladas, quase 26% a mais contra o ano de 2022. Ao mesmo passo, o farelo de soja obteve crescimento de 5% e o milho 8,5%, números que demonstram a eficiência da estrutura portuária de Paranaguá.

Com informações da Portos do Paraná

plugins premium WordPress