conecte-se conosco

Educação

Projeto da Unespar Paranaguá recebe 1.º lugar no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Iniciativa representará o Paraná na etapa nacional

Publicado

em

O projeto de extensão “Feira do Empreendedor”, da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus Paranaguá, venceu a etapa estadual do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, na categoria Ensino Superior, e representará o Paraná na etapa nacional. Em dezembro, aconteceu a divulgação dos vencedores, mas na sexta-feira, 6, os coordenadores do projeto e professores do Colegiado de Administração, Sebastião Cavalcanti Neto e Marcos Correa, estiveram presencialmente recebendo o prêmio de 1.º lugar, no Sebrae de Paranaguá.

A Feira do Empreendedor iniciou há 10 anos, com o professor Sebastião, como parte da matéria de empreendedorismo do 4.º ano do curso de administração. O professor Marcos explicou que durante o ano desenvolvem as questões teóricas acerca do empreendedorismo. “Dividimos a turma em equipes e ao longo do ano eles montam uma ideia de negócio, desde a ideação, até a prototipagem, para testar o produto. Em seguida, esse projeto é apresentado na Feira do Empreendedor”. Por conta de a Feira do Empreendedor estar categorizada como projeto de extensão, atualmente conta com a participação de cerca de 45 estudantes.

Todos os anos o evento acontece nas dependências da Unespar, campus Paranaguá, de forma presencial. Entre os anos de 2020 e 2021, por conta da pandemia de Covid-19, o projeto precisou acontecer na versão on-line. Considerando sua relevância para a comunidade local, ainda em 2021, a Câmara de Vereadores e o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, sancionaram e aprovaram a Feira do Empreendedor como parte do calendário oficial de eventos do município.

A partir deste ano, o evento voltará a acontecer de forma presencial e contará com as parcerias da Prefeitura e do Sebrae, para aproximar ainda mais a comunidade empreendedora, com os estudantes da Unespar.

“Temos como objetivo nos relacionar ainda mais com a comunidade de Paranaguá, por meio da troca de experiências e diálogo, além de auxiliar estudantes com o desenvolvimento de ideias, aproximando-os dos problemas regionais do litoral paranaense, por meio da união entre teoria e prática”, destacou Marcos.

Além da exposição na Feira, os estudantes desenvolvem dois livretos: um Sumário Executivo, com as ideias principais daquele negócio que desenvolveram durante o ano; e outro com Histórias de Sucesso dos Empreendedores do Litoral Paranaense. “Esse último livreto é uma forma de aproximar os estudantes com exemplos de empresários locais”, completou Marcos, ao reforçar que são formas de aproximar a comunidade acadêmica da sociedade.

Simpósio

Para completar o tripé da Universidade, que é ensino, pesquisa e extensão, durante a Feira do Empreendedor, acontece o Simpósio de Empreendedorismo e Inovação, onde os estudantes apresentam trabalhos dentro desta temática e, em parceria com a empresa júnior Ilha do Mel, é desenvolvido um Top of Mind, trata-se de um reconhecimento das marcas e empresas do litoral.

Para o Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, foram inscritos 76 projetos de todo o Paraná e 1.254 no Brasil. “Submetemos o projeto de extensão para concorrer ao prêmio, concorremos com universidades privadas e demais instituições de todo o Estado. Ser finalistas e agora estar como os primeiros colocados, nos deixa muito felizes pelo reconhecimento”, comemorou Marcos. O professor ressaltou que o prêmio é uma forma de reconhecer o esforço dos docentes, assim como uma forma de divulgação acadêmica e científica dos trabalhos que a Unespar realiza e dos impactos que gera na comunidade.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Sebrae tem por objetivo identificar e reconhecer as melhores práticas da educação empreendedora do Brasil e está em sua 2.ª edição. A iniciativa faz parte do Programa Nacional de Educação Empreendedora, promovido pelo Sebrae desde 2013. De acordo com os dirigentes do Sebrae, o desafio é ampliar ainda mais o alcance da educação empreendedora no País e desenvolver seres humanos de forma integral, acreditando que para isso é necessário reconstruir práticas educacionais e proporcionar o engajamento de toda a comunidade escolar.

Além de reconhecer e valorizar os professores que tenham implementado práticas criativas e inovadoras para desenvolver competências empreendedoras em seus estudantes, têm o potencial de oferecer ao ecossistema educacional projetos inspiradores que podem dar origem a novas ações em outros lugares.

Com informações da Unespar Paranaguá