conecte-se conosco

Educação

14 colégios estaduais no litoral participarão do 2.º turno da eleição para diretores

Processo eleitoral será dia 23 de julho, das 8h às 21h

Publicado

em

No dia 23 de julho, acontece o segundo turno da eleição para diretores dos colégios estaduais. No litoral, serão 14 instituições de ensino que irão participar novamente do processo eleitoral. Ficam de fora os colégios cívico-militares e os de educação integral.

O primeiro turno da eleição ocorreu no dia 7 de julho e elegeu 33 diretores das instituições de ensino da rede estadual no litoral do Paraná. A consulta transcorreu de forma tranquila, onde a comunidade escolar compareceu para registrar seu voto.

“É muito importante o pai comparecer, pois o diretor precisa de, no mínimo, 35% para garantir que ele será eleito”, explicou a professora Liliana Kffuri, chefe do Núcleo Regional de Educação.

Podem participar da eleição membros das comunidades escolares, como professores que estejam supridos na instituição de ensino; funcionários da instituição de ensino; responsáveis, perante a escola, pelo aluno menor de 16 anos; aluno com no mínimo 16 anos completos até a data da eleição; cada pessoa apta a votar terá direito a um voto, mesmo que represente mais de um segmento da comunidade escolar ou mais de um aluno não votante.

“É um momento importante e democrático que acontece nas escolas públicas estaduais. O pai pode votar comparecendo à escola e levando sua identidade e assinando um documento”, informou Kffuri.

2.º Turno

14 colégios estaduais no litoral irão participar novamente do processo eleitoral. A consulta acontecerá em Guaraqueçaba, no Colégio Marcílio Dias; C.E. do Campo Ilha das Peças; e C.E. do Campo de Ilha Rasa. Em Matinhos, três escolas terão segundo turno, sendo o C.E. Gabriel de Lara; C.E. Mustafá Salomão; e C.E. Teresa Ramos.

Pontal do Paraná fará nova eleição para diretor no C.E. Maria Helena Luciano e C.E. Paulo Freire. Já em Paranaguá, são seis instituições que não atingiram o quórum necessário e realizarão nova eleição: C.E. Zilah Batista; C.E. Alexandra; C.E. Carmem Costa; C.E. Arthur Miranda Ramos; C.E. Vidal Vanhoni; e CEEBJA.

Como Funciona

Para ser homologada, a eleição necessita de quórum mínimo de 35% dos aptos a votar, incluindo os votos brancos e excluídos os nulos. Quando não for atingido o quórum mínimo, será realizada nova votação.

Nos colégios em que houver chapa única, o resultado será homologado desde que a totalidade dos votos válidos não seja inferior ao número de votos brancos e nulos. Com duas chapas em disputa, será necessário atingir 50% + 1 voto para definição.

Foto: Arquivo

“Foi uma luta para que tivesse essa democracia para eleger o diretor, do pai ser ouvido, pois ele faz parte da comunidade. Se a gente deixa de ir e votar, estamos nos omitindo do nosso dever. É muito importante que participem”, reforçou a chefe do Núcleo Regional de Educação.

Protocolo de biossegurança

As instituições de ensino deverão cumprir as medidas de prevenção dispostas pelas autoridades sanitárias, usadas nas eleições municipais de 2020. Entre várias medidas, candidatos, votantes e demais envolvidos no dia de votação terão que respeitar o distanciamento físico de 1,5 metro e só poderão entrar nos locais de votação usando máscaras. O uso deverá ser feito em todo o período dentro do espaço escolar, ou seja, não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara.

Já as mãos devem ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar. O produto deverá ser disponibilizado perto dos locais em que houver as urnas. Também recomenda-se que o votante leve sua própria caneta para assinar a lista de votantes.

Foto: Divulgação / Facebook Prefeitura de Matinhos

Continuar lendo
Publicidade

Em alta