conecte-se conosco

Dia da Mulher

Programa de Diversidade e Inclusão incentiva o aumento de mulheres no quadro da Cattalini Terminais

A meta para 2022 é ampliar em 30% o número atual de mulheres no quadro de colaboradores

Publicado

em

A baiana Jussara da Hora Carmo Santos é a primeira mulher a atuar como operadora na Cattalini Terminais Marítimos. Recém-chegada da região Nordeste, ela começou a trabalhar na empresa em janeiro desse ano e hoje desempenha suas funções no Centro de Tancagem 1, na carga e descarga de caminhões-tanque. Para poder trabalhar no setor, ela passou por vários treinamentos, entre eles, nas áreas de segurança e meio ambiente.

“Estou muito feliz pela oportunidade e por trabalhar aqui, onde todos me tratam com muito respeito. Eu já aprendi muito e sei que ainda tenho muito a aprender.  Ser a primeira mulher a trabalhar na operação mostra que nós podemos fazer e estarmos onde quisermos, basta lutarmos para isso e mostrarmos nossa capacidade”, destacou.

A contratação da colaboradora Jussara Santos é exemplo do processo desencadeado pelo Programa de Diversidade e Inclusão, realizado pela Cattalini, e que busca, entre outros objetivos, incentivar a equidade de oportunidades e ampliar o número de mulheres nos postos de trabalho da empresa, nas áreas operacional e administrativa. A meta para 2022 é ampliar em 30% o número atual de mulheres no quadro de colaboradores.

“Defendemos que uma organização mais diversa e inclusiva representa uma boa prática de governança e desperta o potencial de seus colaboradores. Investir em Diversidade e Inclusão é o certo a se fazer do ponto de vista ético. Na Cattalini esse é um processo contínuo e representa o fortalecimento das ações previstas em nosso Código de Ética e Conduta e a valorização da mulher dentro da empresa”, declarou a gerente de RH, Fabiana Stieglitz Pio de Abreu.

Junto com o Programa de Diversidade e Inclusão, as ações adotadas pela Cattalini buscam cumprir o previsto no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 5, da Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê a igualdade de gênero e empoderamento das mulheres para uma sociedade mais justa. Por meio do seu Programa de Sustentabilidade, a empresa vem realizando ações e estratégias que tem por objetivo fortalecer o seu desempenho social, ambiental e de governança.

Incentivo

Ao longo dos últimos anos, a Cattalini fortaleceu, em seus processos admissionais, a presença de mais mulheres nas seleções internas e externas. Os processos são destinados, primeiramente, aos próprios colaboradores de modo geral e, caso não haja aproveitamento da vaga, a contratação segue para candidatos externos. Em ambas as situações, há o incentivo para que as mulheres participem.

Foi uma dessas oportunidades que a Operadora Jr da Sala de Controle, Elaine Campos, fez valer. Depois de quatro anos atuando no setor de Segurança Patrimonial, ela participou de processo interno de seleção e foi aprovada para a nova função, em outubro de 2021.

“Competi para a vaga com muito foco e vontade de passar. Fui a única mulher a participar da seleção, mas isso não me desmotivou e hoje sei que desempenho muito bem o meu trabalho porque recebo bons feedbacks. Aprendo todos os dias e sei que posso contribuir com o meu setor. Tenho muito orgulho por ter alcançado esse meu objetivo e incentivo outras colegas. Acredito que é como se eu tivesse aberto uma porta para outras mulheres também buscarem seus objetivos”, salientou Elaine.

Antes de Jussara Santos e Elaine Campos outra mulher também já abria o caminho das profissionais na empresa, mas na área da Balança. Junto com a sua equipe, a Balanceira Jr, Rafaela Martins Neves, opera o sistema que faz a pesagem dos caminhões e o controle dos registros.

“Entrei na Cattalini há 8 anos, num momento em que a empresa estava incentivando a admissão de mulheres na Balança. Sinto-me muito realizada em trabalhar aqui, onde sempre fui muito bem tratada e conto com uma equipe que é uma verdadeira família”, destacou Rafaela.

Igualdade

Segundo a gerente de RH, Fabiana Stieglitz Pio de Abreu, as vagas de trabalho oferecidas na Cattalini prezam pela equidade de oportunidades e valorização igualitária dos profissionais, inclusive para cargos de gestão na área operacional, como é caso das encarregadas de turno e das trainees.

“Esse é um processo contínuo na empresa. Já avançamos em alguns pontos, mas sabemos que temos que avançar ainda mais e, para isso, contamos com o nosso Programa de Diversidade e Inclusão estabelecido. Funções, historicamente masculinas, estão sendo incentivadas a serem ocupadas pelas mulheres também”, declarou.

Na Cattalini, a função de trainee é desempenhada, em sua maioria, por profissionais mulheres, com atuação nos setores operacional, de projetos, manutenção e saúde, segurança do trabalho e meio ambiente. Há cerca de dois anos, Francielle Banques das Neves Moro trabalha como trainee de manutenção na Cattalini. Formada em Engenharia Mecânica, com pós-graduação em Engenharia de Manutenção, ela contou sobre a sua experiência.

“Observo que existe uma certa resistência no ambiente externo quanto à presença de mulheres atuando na minha área, mas na empresa desempenho minhas funções dentro de um ambiente de respeito e profissionalismo”, contou Francielle, responsável, entre outras atividades, pelo Programa de Manutenção dos equipamentos da Cattalini.

Entre os setores da Cattalini Terminais com maior número de mulheres está o de Segurança Patrimonial, que atua em regime de escala, 24 horas. Há cerca de três anos, Nicole Calixto foi a primeira mulher a assumir a função de inspetora de segurança na história da empresa.

“Quando as oportunidades surgiram, eu me senti preparada e pude conquistar a vaga. Considero uma vitória”, declarou Nicole que, entre outras funções, administra equipes e delega atividades para os agentes de segurança.

Continuar lendo
Publicidade