Connect with us

Coronavírus

Parnanguara relata emoção ao tomar vacina contra a Covid-19 nos EUA

Zito recebeu a primeira dose da vacina da Pfizer na segunda-feira, 11, na clínica onde trabalha na cidade de Billerica, que fica próxima a Boston (Foto: Divulgação)

Publicado

em

Parnanguara relata emoção ao tomar vacina contra a Covid-19 nos EUA

Zito Camillo da Silva trabalha na área de saúde no Estado de Massachusetts 

O início da vacinação contra a Covid-19 gera grande expectativa por parte dos cidadãos brasileiros, incluindo moradores no litoral do Paraná e em Paranaguá. Apesar de ainda não haver uma data definida no Brasil, um parnanguara já foi vacinado nos Estados Unidos da América (EUA) na segunda-feira, 11: trata-se de Zito Camillo da Silva, nascido em Paranaguá, com 56 anos de idade, que foi imunizado contra a pandemia na cidade de Billerica, em Massachusetts, localidade próxima a Boston, onde fica localizado o hospital onde ele atua como trabalhador de saúde.

Segundo Zito, ele mora em Lowell e trabalha em uma clínica na cidade de Billerica, onde há tratamento de pessoas com problemas mentais. Ele também é escritor, tendo lançado recentemente o livro “Dragão, você Acredita?” pela Amazon.com em inglês com tradução em português, espanhol e outras línguas. “Nasci em Paranaguá no bairro do Bockmann, estudei no colégio Estados Unidos, que já foi desativado, bem como me formei em letras – Português na faculdade de Paranaguá que na época tinha o nome de Funfafi”, relata.

“Por ter sempre me envolvido com artes durante minha juventude em Paranaguá me tornei bem conhecido tendo muitos amigos e maravilhosas lembranças dessa nossa amada Paranaguá. Por isso minha relação com a cidade sempre foi muito intensa, sendo que no ano passado publiquei meu e-book infantil em que fiz questão de divulgar em Paranaguá. Não teria lógica se minha cidade que me ensinou tudo não participasse desse grande momento da minha vida. Tenho parentes espalhados por todos os pontos de Paranaguá e litoral, desde a Ilha dos Valadares até as montanhas da Serra da Graciosa”, afirma, destacando a saudade que sente do seu prato parnanguara favorito: cozido de peixe com pirão.

Vacinação

De acordo com Zito da Silva, ele está entre o grupo a ser vacinado contra a Covid-19 por ser trabalhador de frente da área de saúde nos EUA. “A vacina que foi aplicada em mim no dia 11 de janeiro de 2021 foi a desenvolvida pela Pfizer. A próxima dose será aplicada daqui a três semanas”, explica. A imunização do parnanguara aconteceu por volta das 16h na clínica onde trabalha em Billerica. “O processo de triagem foi além de checar minha temperatura, tive que responder a um questionário com perguntas envolvendo meu passado clínico, de possíveis doenças que já tive, internações, cirurgias, entre outros assuntos, bem como possíveis alergias. Além disso também tive que dar o nome do meu médico e também informações sobre o meu plano de saúde”, afirma.

“O processo da vacinação foi normal como qualquer outra vacina com seringa e agulha. Não senti dor e incômodo algum a não ser a picada da agulha. Depois tive que permanecer no local por 10 minutos para observação. Até o presente momento, um dia após a vacinação, não apresentei nenhum quadro preocupante, ou seja, não tive febre, náuseas, sonolência, dores no corpo, alteração de pressão arterial, nada. Não tive nada mesmo. Estou bem e saudável”, afirma.

Zito explica que a vacina foi gratuita. “Eu não paguei nada, quem pagou foi o meu seguro de saúde, pois aqui nos EUA tudo funciona via seguro de saúde. Mas eu já andei pesquisando, e para quem não tem seguro de saúde, haverá um fundo do governo que ele pagará a vacina para as pessoas sem seguro. Noventa por cento de todos nós temos seguro por uma ordem ou outra, ou o seguro comum a todo mundo que se chama seguro da pobreza para os que têm baixo rendimento, ou para aqueles que podem pagar alguma coisa que são os seguros privados”, explica.

“Me senti muito feliz ao ser vacinado, ao estar recebendo a minha vacina. Agradeci muito a Deus por poder ter aguardado saudável a chegada da vacinação contra a Covid-19”, relata.

Mensagem aos parnanguaras

Zito repassou uma mensagem de otimismo com a superação da pandemia aos seus familiares, amigos e a todos os moradores em Paranaguá e litoral. “Tenhamos solidariedade uns com os outros doando qualquer coisa, nem que seja um mínimo de tempo de atenção aos nossos próximos, pois muitos estão isolados e deprimidos. Sejamos positivos e menos julgadores. A vacina está vindo e chegará a todos, conseguiremos nos levantar. Lembrem que Deus não abandona ninguém, mesmo longe da minha terra, Paranaguá, sempre estou em oração por todos, pois mesmo aos que ainda não conheço somos unidos no amor divino”, finaliza.

Leia também: Litoral registra 259 novos casos de Covid-19 e três óbitos