conecte-se conosco

Coronavírus

Governador aplica quarentena regionalizada para conter a Covid-19 no Paraná

“Com a chegada do inverno e volume maior de pessoas nas ruas o vírus ganhou uma força maior no Sul do Brasil e o Paraná não está fora disso”, afirma o governador Ratinho Júnior (Foto: Rodrigo Felix Leal)

Publicado

em

Municípios do litoral não estão inclusos e seguirão respeitando os decretos municipais vigentes

Na tarde da terça-feira, 30, o governador do Paraná, Ratinho Júnior, em coletiva on-line e pela TV Paraná Educativa no Palácio Iguaçu, divulgou a intensificação de medidas para conter a pandemia do novo Coronavírus em todo o Estado, incluindo os sete municípios do litoral. Após reuniões com autoridades judiciais, legislativas, prefeitos e entidades empresariais e dos setores produtivos, o governador, junto a sua equipe, decretou que a partir da quinta-feira, 1.º, as regionais de Saúde de Cornélio Procópio, Londrina, Cianorte, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, bem como Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC), terão medidas regionalizadas de quarentena, algo que passa a valer durante 14 dias a partir da quarta-feira, 1.º, com suspensão de todos os serviços não essenciais.

A terça-feira, 30, foi um dia de recorde de casos e óbitos decorrentes da Covid-19, ao todo 36 mortes e 1.036 pessoas infectadas em 24 horas, o que demonstra o crescimento da pandemia no Paraná. A medida alcança os 134 municípios que concentram 75% dos casos da Covid-19 no Paraná. 

A suspensão de serviços não essenciais ocorrerá por 14 dias, abrangendo paralisação de shoppings, comércio de rua, academias, clubes, clínicas de estética, bares e restaurantes (a não ser por delivery), salões de beleza, barbearias, entre outros estabelecimentos. Além disso, o documento pede para que os municípios façam barreiras sanitárias de monitoramento de pessoas e da transmissão da Covid-19, entre outras ações administrativas, com fiscalização do Estado e municípios. Há a possibilidade de cassação de alvará e expedição de multa para quem desrespeitar a quarentena.

Uma das outras medidas aplicadas é o toque de recolher em Curitiba e nos outros 133 município entre 22h e 5h. O transporte público coletivo deverá ficar restrito a usuários que trabalham em serviços essenciais. Outro ponto é que reuniões de trabalho sejam feitos preferencialmente via virtual. 

“O decreto é uma determinação. O STF afirma que a decisão municipal tem o seu peso, mas pelo que estivemos conversando, onde dialogamos com os prefeitos de municípios maiores e associações de municípios, para que essas decisões regionais em decreto sejam acompanhadas pelos prefeitos”, afirma Ratinho Júnior.

O crescimento da pandemia no inverno estava previsto pelo governo. Entretanto, o Paraná ainda é o Estado com menor número de infectados a cada 100 mil habitantes no Brasil. “O que mostra que o esforço da população colaborou para que não chegássemos a um colapso na saúde junto ao planejamento do Governo do Estado”, salienta o governador.

Apoio da população

O governador pediu apoio da população para que a pandemia não fique descontrolada. “Não está sendo feito o ‘lockdown’, que é uma medida extrema quando se fecha absolutamente tudo, todo mundo vai para casa, são fechados comércio e indústrias. O que estamos aplicando é uma quarentena mais restritiva em algumas regiões do Estado onde a curva do crescimento está fora do controle normal”, ressalta.

Índice de isolamento social está entre 40 e 45% no litoral, informa o Estado (Foto: Rodrigo Felix Leal) 

Segundo o chefe do Executivo, 75% dos casos no Paraná estão vinculados às sete Regionais de Saúde inclusas no decreto. “O problema mais agudo está em sete regiões, em 134 municípios do Paraná. As nossas decisões a partir de hoje são pontuais e regionais”, diz.

Falta de insumos e intensivistas

Ratinho Júnior afirma que o Paraná está bem estruturado em número de respiradores e UTIs, no entanto há outras questões que devem ser observadas.  “Temos o problema dos insumos, que está acabando no mundo o medicamento para entubar o cidadão. Tivemos um caso de um hospital particular em Curitiba que no último sábado havia acabado esses insumos”, diz. “Além disso, o Brasil está com escassez de intensivistas, que são profissionais que sabem tratar nas UTIs”, ressalta. “Precisamos fazer com que a curva perca a velocidade para que a estrutura possa suportar”, afirma. 

Aumento de casos nos últimos 15 dias

O secretário de Saúde, Beto Preto, notou que nos últimos 15 dias houve aumento na velocidade de casos da Covid-19 no Paraná, com redução do índice de pessoas em isolamento social para 36% em média durante a semana. “É um número muito baixo. O plano de contingenciamento montado com o aval do governador no início do trabalho em março era manter o isolamento de 50 a 55%”, explica, ressaltando o aumento de transmissibilidade nos últimos dias, porém abaixo dos percentuais dos outros Estados do Sul. O índice de isolamento social está entre 40 e 45% no litoral. 

O gestor afirma que o Paraná segue sendo o Estado com menor coeficiente de incidência da Covid-19 e com o maior índice de testagem da doença. “Temos um ambiente controlado, equilibrado, mas longe de qualquer tipo de zona de conforto”, diz, ressaltando que a Sesa criou o chamado “Índice Paraná”, que analisa a estrutura de saúde, número de casos e óbitos, bem como transmissibilidade do vírus de acordo com cada região, algo que justifica ou não a quarentena regionalizada. 

O decreto completo pode ser acessado clicando aqui.

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.