Connect with us

Coronavírus

Emoção com os primeiros vacinados contra a Covid-19 no litoral do Paraná

Ocorre que, acima da racionalidade, há o aspecto humano de cada profissional. É impossível ao jornalista não se envolver, por exemplo, com as lágrimas dos profissionais de saúde imunizados e de seus colegas, que estão encarando de frente este mal chamado Covid-19

Publicado

em

Emoção com os primeiros vacinados contra a Covid-19 no litoral do Paraná

Uma das missões do jornalista é trazer uma versão imparcial da notícia, se distanciando do aspecto emocional e prezando pela veracidade das informações, trazendo as diferentes versões de um mesmo fato, com um compromisso contínuo com a verdade, a ética e o respeito ao leitor. Entretanto, há pautas que nos tiram da zona de conforto e nos afundam na emoção, são aquelas matérias que fazem com que nos envolvamos diretamente com as fontes e com o fato divulgado. Isso foi o que ocorreu com a chegada na terça-feira, 19, da vacina contra a Covid-19 ao litoral do Paraná.

Toda a equipe de reportagem da Folha do Litoral News está diretamente envolvida com a pandemia desde o seu início, em março de 2020. Foram centenas de notícias de vidas litorâneas perdidas para o Coronavírus. Tivemos que nos adaptar, produzimos as matérias, tanto em “home office” quanto na redação, indo diretamente atrás das fontes, muitas vezes, inclusive, na linha de frente de enfrentamento à pandemia, como é o caso das reportagens produzidas no Hospital Regional do Litoral (HRL), unidade de referência no combate aos casos mais graves da Covid-19 em toda a região.

O dia 19 de janeiro de 2021 foi histórico para o Paraná, para os sete municípios do litoral e para Paranaguá. Desde a manhã a Folha do Litoral News fez a cobertura da chegada das vacinas, cedidas pelo Governo do Estado e Governo Federal aos sete municípios litorâneos, cobrindo posteriormente, durante a tarde, os primeiros vacinados contra o Coronavírus no litoral do Paraná em imunizações realizadas na unidade municipal de saúde do Leblon e no Hospital Regional. 

Ocorre que, acima da racionalidade, há o aspecto humano de cada profissional. É impossível ao jornalista não se envolver, por exemplo, com as lágrimas dos profissionais de saúde imunizados e de seus colegas, que estão encarando de frente este mal chamado Covid-19, muitos deles, inclusive, pertencendo a grupos de risco da doença. Ao avistar a primeira seringa com a Coronavac sendo aplicada na enfermeira Andrea Gomes de Moura, em Paranaguá, passou um filme na cabeça de quem presenciou tal fato com o mesmo final: a cura de toda a tristeza que estamos vendo há cerca de 10 meses no Brasil e no litoral chegou. 

Ainda serão meses para que pandemia seja controlada e todos sejam vacinados. As medidas de prevenção contra a Covid-19, como uso de máscaras, distanciamento e higienização, devem ser constantemente adotadas pela população. Entretanto, o fato de sabermos que o que antes era algo sem solução possui uma cura nos traz esperança e força para superarmos as adversidades. Tudo isso ocorreu por meio da ciência, que deve ser valorizada e respeitada continuamente pela sociedade.

Leia também: Litoral confirma mais 171 casos e cinco óbitos pela Covid-19