Connect with us

Coronavírus

Contação de histórias distrai crianças na quarentena

Artista leva contos e fábulas a casas dos parnanguaras pelas redes sociais

Publicado

em

Para entreter as crianças e adolescentes, a artista de Paranaguá, Carla Lopes, encontrou uma alternativa criativa sem sair de casa. O projeto “Quarentena Literária” tem sido apresentado em sua página no Facebook e outras plataformas digitais levando a contação de história para o público em geral.

A atividade começa com a escolha dos autores e com o estudo e análise das histórias que ela pretende gravar. “Procuro selecionar histórias de bons escritores, como também de minha autoria. Faço tudo sozinha, por isso acabo demorando bastante, e ainda tenho que levar em consideração o local que farei a gravação, sem falar no barulho, pois meu bairro é muito barulhento e, às vezes, não consigo gravar”, explica.

As gravações das contações são colocadas nos grupos do WhatsApp na íntegra e no Facebook. O objetivo é atingir o maior número de ouvintes.

Como surgiu a ideia

Carla iniciou fazendo narrativas em áudio, enviando para amigos no WhatsApp incluindo também o Hospital Regional do Litoral, onde realizou um amplo trabalho. “Em seguida minha afilhada Hanndreska e minha filhas sugeriram que eu fizesse as histórias em vídeos. Hoje os vídeos das contações de histórias são enviados na íntegra para mais de 70 amigos. Isso me deixa muito feliz e com a certeza de que o objetivo deste projeto está sendo atingido”, aponta.

Em 2019, Carla Lopes trabalhou no Hospital Regional com contações de histórias, dentro do projeto Literalux. Mesmo após o término do projeto ela decidiu continuar com a atividade em virtude dos bons resultados  apresentados na melhora dos pacientes. 

De acordo com a artista, contar histórias faz bem para quem ouve e para quem conta. “Acredito que estou contribuindo para deixar esta quarentena mais agradável para os meus ouvintes”, define.

Trajetória

Carla já atuou como contadora de história e mediadora de leitura no projeto ‘Contação de História e Teatro; Projeto Agentes de Leitura; Projeto Literalux e ainda atuou com as contações em livrarias e no evento Flimo 2019 Morretes. Atriz e diretora de palco, ela dirige a Companhia de Teatro Reticências Produções desde 2009. Há seis anos se dedica à contação de história.

“Iniciei em 2014 quando tive o projeto Contação de História e Teatro aprovado pelo Governo Federal e aplicado dentro do Mais Cultura nas Escolas onde as ações aconteceram para alunos da rede municipal e para os alunos da APAE. Em 2016, reforcei o meu gosto pela Literatura atuando no projeto Agentes de Leitura do Governo do Estado, com ações dentro do CAPS; Lar das Meninas e na Biblioteca Mario Lobo. Em 2019, entrei para o projeto Literalux, no qual atuava no Abrigo dos Idosos; CAPS; e no Hospital Regional do Litoral, com mediações de leitura, contação de Histórias, roda de Leitura e Oficinas de Poesias. Foram esses três projetos e o teatro que me deram base para seguir nesta linha fortalecendo assim o meu amor pela Literatura, me fazendo seguir nesta área que tanto gosto de atuar e isso foi uma das razões para trazer para o público o Projeto Quarentena Literária”, finaliza. Para conhecer o trabalho da artista basta procurar por Carla Ca Lopes no Facebook.