conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Saúde alerta a população para cuidados contra “Aedes aegypti”

População deve redobrar os cuidados em suas residências para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya

Publicado

em

Foto: Pixabay

A Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá alerta a população a redobrar os cuidados em suas residências para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

A superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde de Paranaguá, Marianne Gomes, orienta os moradores a fazerem uma vistoria minuciosa em suas residências, para eliminar os prováveis criadouros do mosquito. “É necessário que a população sempre evite o acúmulo de água parada em suas residências, nas lavanderias, tanques, caixas d’água destampadas ou inutilizadas, vasos de plantas, reservatório de água da geladeira, ralos e em outros locais que possam se tornar criadouro para o mosquito. É muito importante redobrar os cuidados neste período de verão que conta com muita chuva e clima abafado. É relevante realizar aquela tradicional fiscalização em casa para evitar a proliferação do Aedes aegypt”, enfatiza Marianne Gomes, superintendente de Vigilância em Saúde. “A Dengue e as demais arboviroses são doenças que podemos prevenir tomando os cuidados para que o mosquito não se prolifere. A população é uma grande parceira para contribuir no controle do vetor e dessa forma, conseguirmos uma diminuição cada vez maior das arboviroses em Paranaguá”, completa.

Cuidados
Confira maneiras práticas e fáceis de evitar a dengue:

– O mosquito que transmite a dengue se prolifera em locais com água parada, por isso eliminar os focos de água é um cuidado essencial para evitar que o mosquito se reproduza:

– Manter os pratos de vasos de flores e plantas com areia;

– Guardar garrafas com a boca virada para baixo;

– Limpar sempre as calhas dos canos;

– Não jogar lixo/entulho em terrenos baldios, em vias pública, entre outros locais irregulares;

– O lixo deve ser colocado para fora apenas na data de passagem do caminhão de coleta;

– Colocar o lixo sempre em sacos fechados;

– Manter baldes, caixas d´água e piscinas sempre tampados;

– Deixar pneus ao abrigo da chuva e da água;

– Eliminar copinhos plásticos, tampas de refrigerantes, cascas de coco em sacos que possam ser lacrados;

– Furar latas de alumínio antes de ser descartadas para não acumular água;

– Lavar bebedouros de aves e animais regularmente;

Os principais sintomas da dengue são:

Febre alta > 38°C;

Dor no corpo e articulações;

Dor atrás dos olhos;

Mal estar;

Falta de apetite;

Dor de cabeça;

Manchas vermelhas no corpo.              

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), apresentar quadro leve, sinais de alarme e de gravidade. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele.

Também podem acontecer erupções e coceiras na pele. Os sinais de alarme são assim chamados por sinalizarem o extravasamento de plasma e/ou hemorragias que podem levar o paciente a choque grave e óbito. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Com informações da Secom/PMP

Em alta