conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Paranaguá e Guaratuba registram casos suspeitos de Mpox

Em novo boletim, Paraná não confirma novos casos da doença

Publicado

em

Foto: Divulgação / Pixabay

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou na quarta-feira, 7, o Informe Epidemiológico n.º 20 da Mpox, doença conhecida como Varíola dos Macacos. Segundo as informações do boletim sobre a doença no Estado, a 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS) de Paranaguá, responsável pela gestão de saúde dos sete municípios litorâneos, registra até agora seis casos confirmados da enfermidade, sendo Paranaguá (5) e Matinhos (1).

Além disso, dois municípios do litoral do Paraná registram casos suspeitos de Mpox, sendo Paranaguá (3) e Guaratuba (1). Nos demais municípios da região litorânea não há casos sendo investigados pela doença.

“A Mpox ou “varíola dos macacos” como é popularmente conhecida, é uma doença viral, e a transmissão entre humanos ocorre principalmente por meio de contato com lesões de pele de pessoas infectadas. A infecção causa erupções que geralmente se desenvolvem pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo.”, explica a Sesa.

MPOX

Para evitar o uso de linguagem racista e estigmatizante, a Organização Mundial da Saúde (OMS), recomendou a adoção do nome Mpox para o agravo. Com a nova determinação, os dois nomes poderão ser utilizados pelo prazo de um ano, até a extinção total do nome inicial.

PARANÁ

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou na quarta-feira, 7, o boletim dos casos suspeitos e confirmados da Mpox no Paraná. O documento inclui dois novos suspeitos da doença no Estado, sem novas confirmações.

Ao todo, o Estado já diagnosticou 278 casos de Mpox, sendo 263 homens e 15 mulheres. Há, ainda, 151 casos em investigação e 941 já foram descartados.

Os principais sintomas envolvem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfadenopatia, calafrios e fadiga.

Com informações da Sesa

plugins premium WordPress