conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Mutirão contra Aedes aegypti: Secretaria de Saúde Intensifica combate em diversos bairros

Remoção de entulhos e orientação aos moradores marcam as ações

Publicado

em

Foto: Prefeitura de Paranaguá

A Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá, em parceria com as secretarias de Meio Ambiente e de Obras, realizou nos dias 6 e 7 de novembro, um mutirão de retirada de entulhos nos bairros Colônia Santa Rita, Sítio Cruzeiro, Emboguaçu, Jardim Figueira, Jardim Iguaçu, Parque Agari, Jardim Samambaia, Vila do Povo e Vila Marinho. Nesse período, 1624 residências foram visitadas por agentes de endemias, que orientaram os moradores sobre a remoção de criadouros do Aedes aegypti. Os profissionais permanecem na região dando continuidade às visitas nas residências.

A população residente nesses bairros foi orientada a tirar de suas casas os entulhos. Em dois dias de coleta foram coletados com auxílio das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Obras, aproximadamente 158 toneladas de volumosos.

Novos bairros serão alvo da ação

“Os outros bairros de Paranaguá também receberão a ação, com a população sendo previamente informada das datas. Paralelamente, as medidas rotineiras de combate ao Aedes aegypti, como visitas domiciliares, remoção de criadouros, levantamentos estatísticos e palestras, serão mantidas ao longo do ano”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

LIRAa Aponta Alto Risco de Infestação

A Secretaria Municipal de Saúde realiza o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) regularmente. O recente levantamento indicou um alto risco de infestação, destacando a importância de medidas preventivas. “Reforçamos aos moradores que, independente dos trabalhos realizados pelos agentes de endemias e a Secretaria de Saúde em parceria com outras pastas, é fundamental para o combate ao mosquito. A melhor forma de eliminá-los é evitar a presença de criadouros, recipientes que acumulam água parada”, reforça Lígia Cordeiro.

Levantamento recente indicou um alto risco de infestação
Foto: Prefeitura de Paranaguá

Áreas e índices de infestação

Todas as localidades apresentaram criadouros do mosquito, sendo categorizados em diferentes áreas:

ÁREA VERMELHA (3,7%) – Jardim Esperança, Comerciários, Jardim Yamaguchi, Nilson Neves, Jardim Paranaguá, Vale do Sol, Vila Garcia, Ouro Fino, Jardim Jacarandá, Porto Seguro e Jardim Paraná

ÁREA ROXA (4,4%) – Colônia Santa Rita, Imbocuí, Vila Santa Helena, Jardim Iguaçu, Vila Primavera, Vila do Povo, Parque Agari, Casa da Família, Emboguaçu, Vila São Jorge e Jardim Samabaia.

ÁREA AZUL (7%) – Beira Rio, Vila Portuária, Rocio, Jardim Guadalupe, D. Pedro II, Vila Alboit, Serraria do Rocha, Vila Cruzeiro, Porto dos Padres, Vila Paranaguá, Vila Guarani, Vila Rute, Padre Jackson e Jardim Araçá.

ÁREA LARANJA (8,4%) – Jardim Alvorada, Raia, Palmital, Campo Grande, Estradinha, Ponta do Caju, Centro Histórico, Tuiuti, João Gualberto, Costeira, Oceania, Alto São Sebastião, Bockmann, 29 de Julho, Industrial e Tuiuti.

ÁREA AMARELA (4,9%) – Vila Divineia, Parque São João, Jardim América, Aeroporto, Jardim Guaraituba, Vila São Vicente, Vila Itiberê, Vila Horizonte, Correia Velho e Jardim Eldorado.

ÁREA VERDE (6,1% região do bairro Sete de Setembro e 5,6% região do Itiberê) – Ilha dos Valadares

ÁREA ROSA (3,4%) – Alexandra com exceção do Rio das Pedras que apontou um índice de 16,5%.

Participação da população é fundamental

A população é essencial no combate ao Aedes aegypti e medidas simples, como eliminar recipientes acumuladores de água e manter caixas d’água vedadas, contribuem para reduzir o risco de proliferação do mosquito.

Com informações da Prefeitura de Paranaguá

plugins premium WordPress