conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Mais de 100 estudantes de medicina poderão auxiliar no atendimento à saúde no município

Paranaguá poderá contar com programa de acadêmicos médicos

Publicado

em

Foto: Prefeitura de Paranaguá

Na terça-feira, 19, o prefeito Marcelo Roque, esteve na cidade catarinense de Timbó para conhecer o convênio que possibilita que estudantes de medicina atuem na rede de saúde pública municipal. O programa busca um atendimento preconizado na humanização, valorização, compreensão e principalmente, com ética.

“Observamos o funcionamento do sistema que oferece oportunidade aos estudantes de medicina de trabalharem na rede municipal de saúde. Podemos ter mais de 100 estudantes ajudando na saúde do nosso município”, disse o prefeito.



Em Timbó, o programa acontece no Hospital e Maternidade Oase, que possui convênio com entidades de nível superior para ofertar conhecimento prático para os estudantes, sendo também pré-requisito na grade curricular do curso de medicina.

O médico Ian Robert Rehfeldt é responsável pelo programa no Hospital Oase, e para ele, esta é uma oportunidade de aproximar os alunos da realidade encontrada na rede pública e também um reforço no atendimento.

“Nossos sistemas possibilitam que os alunos atuem em diversas áreas, isto é fundamental para a formação de uma medicina mais humanizada e comprometida com a qualidade de vida dos pacientes”, comentou o médico.



RESULTADO NA PRÁTICA



Uma das áreas contempladas neste sistema é a pediatria. A responsável pelos acadêmicos é a médica Jéssica Chaves. Para ela, o conhecimento adquirido pelos alunos na prática faz a diferença.

 Em Timbó, o programa acontece no Hospital e Maternidade Oase, que possui convênio com entidades de nível superior Foto: Prefeitura de Paranaguá



“Com o programa proporcionamos que eles cheguem aos pacientes de forma humanizada e tenham maior aprendizagem”, declarou.

O estudante do último ano de medicina, Kevin Branquinho, diz que esta experiência é mais aprofundada. “Temos a possibilidade de estarmos em contato com a prática e entendermos o porquê, quando e como as situações acontecem. Também temos aulas semanais, tornando uma experiência enriquecedora”, finalizou.

A comitiva parnanguara foi composta pela secretária municipal de Saúde, Lígia Regina Cordeiro, a secretária municipal de Inclusão, Camila Leite e a diretora da Fundação de Assistência à Saúde de Paranaguá (Fasp), Everlin Guiger.

Fonte: Prefeitura de Paranaguá

Em alta