conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Litoral registra 812 novos casos de Dengue em uma semana

A região litorânea registra 8.987 pessoas infectadas desde o começo de agosto de 2022

Publicado

em

Na terça-feira, 11, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou o Informe Epidemiológico n.º 46/2022-2023 sobre a situação da dengue em todo o Paraná. Segundo os dados técnicos, neste boletim o litoral paranaense contabilizou 812, novos casos de Dengue, doença causada pelo mosquito Aedes aegypti. A região litorânea registra 8.987 pessoas infectadas desde o começo de agosto de 2022.

Os dados são do 46.º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 31 de julho de 2022 e deve seguir até agosto de 2023.

Neste ciclo foram confirmados 120.393 casos e 97 mortes por Dengue no Paraná.

Litoral

No informe divulgado pela Sesa, o litoral contabiliza 8.987 casos da doença causada pelo mosquito Aedes aegypti, desde 31 de julho de 2022, sendo Paranaguá (3.967); Matinhos (2.078); Guaratuba (1.657); Pontal do Paraná (621); Guaraqueçaba (205); Antonina (120) e Morretes (39).

O litoral do Paraná tem 596 casos em investigação da doença, sendo Pontal do Paraná (386); Paranaguá (83); Morretes (29); Matinhos (42); Guaratuba (23); Antonina (24) e Guaraqueçaba (9).

Dentro deste período epidemiológico são oito mortes pela doença aqui no litoral, sendo Matinhos (4); Pontal do Paraná (2); Guaratuba (1) e Paranaguá (1).

Paraná

O informe semanal da dengue registra 6.465 novos casos – 5,67% a mais que na semana anterior – e um novo óbito pela doença no Paraná. Agora, o período epidemiológico, que teve início em julho do ano passado, soma 120.393 casos confirmados e 97 óbitos em todo Estado.

A confirmação do óbito registrado nesta semana aconteceu no município de São Pedro do Ivaí, localizado na 16ª Regional de Saúde – Apucarana. Trata-se de uma mulher de 46 anos com comorbidades.

“A dengue continua registrando um alto número de casos em todas as regiões e, por esse motivo, não podemos relaxar. A população deve estar atenta aos cuidados preventivos, eliminando pontos que acumulem água parada nos ambientes externos e também internos dos domicílios. O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, se prolifera em todo tipo de recipiente que acumule água parada”, afirmou o secretário de Estado da Saúde da Sesa, Beto Preto.

Do total de casos, 92.179 são autóctones, o que significa que as pessoas contraíram a doença nos municípios de residência. Estes casos estão em 322 municípios do Estado.

As regionais com mais casos são Londrina (47.769), Foz do Iguaçu (17.698), Maringá (10.719) e Paranaguá (8.987).

Chikungunya

Com relação à chikungunya, o boletim registra 721 novos casos, 61 a mais que no último informe. Não houve novo registro de óbitos pela doença. 

Com informações da Sesa

Em alta