conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Janeiro Branco: Campanha deste ano tem como tema “O mundo pede saúde mental”

Psicóloga em Paranaguá explica importância da iniciativa

Publicado

em

Foto: Pixabay

A saúde mental está em foco neste mês de janeiro. Na sua 9.ª edição, a campanha Janeiro Branco tem como objetivo informar sobre a importância de cuidar da saúde emocional. Principalmente, nos últimos anos que têm sido desafiadores em função da pandemia de Covid-19. Neste ano, o tema escolhido é “O mundo pede saúde mental”.

A psicóloga Silmara Souza Lima, especialista em Gestão Pública em Saúde, atua no CMAE (Centro Municipal de Avaliação Especializado), em Paranaguá, desde o início do Programa Saúde do Professor, em outubro de 2017. 

Segundo ela, a mensagem que a campanha pretende passar é que todos têm direito e podem contribuir para que a saúde mental e emocional seja verdadeiramente um cuidado presente no ambiente familiar, social e profissional. 

“Por isso é uma campanha para conscientização de todos, ter uma rede de apoio, com pessoas que possamos interagir e que possam nos ouvir e sermos parte também desta rede, em outros momentos ouvindo, demonstrando interesse sincero, estaremos contribuindo para o alívio de um sofrimento mental/emocional de um colega, amigo ou familiar. Além disso, a campanha visa contribuir também para quebrar o tabu sobre a necessidade de cuidados psicológicos quando necessário, pois em algumas situações a escuta psicológica será mais eficaz”, afirmou Silmara.

Impactos da pandemia

Nos últimos anos, com a pandemia, nota-se que muitas pessoas ficaram deprimidas ou tiveram algum outro impacto na saúde mental. “De fato, houve um aumento significativo do número de pessoas apresentando algum transtorno mental, principalmente depressão e ansiedade, e isso tem sido um dos principais temas debatidos entre os profissionais de saúde”, analisou a profissional.

Alguns dos fatores que desencadearam casos de ansiedade e depressão foram o isolamento, a privação de liberdade de ir e vir e do convívio social, o trabalho à distância e as dificuldades no uso de tecnologias.  “Muitas outras situações sofreram mudanças abruptas e demandaram mudanças de hábitos e uma adaptação, trouxeram impactos à saúde mental/emocional, e também física, pois existe uma íntima relação entre nossa saúde mental e física”, disse Silmara.

Como se ajudar

A psicóloga deixou algumas dicas de atitudes que ajudam a lidar melhor e a promover a saúde mental, dentre elas: 

– Manter o foco de atenção no presente;

– Praticar atividades físicas – cuidar do corpo também é cuidar da mente;

– Evitar pensamentos negativos;

– Dedicar um tempo diário para você, observando suas demandas internas, prestando atenção ao que seu corpo e suas emoções querem te dizer;

– Limitar o tempo ligado em notícias;

– Descansar – o sono interfere diretamente no equilíbrio emocional;

– Alimentar-se bem, isso ajuda no bom funcionamento dos processos químicos do cérebro;

– Fortalecer seus contatos – familiares e de amizade;

– Se necessário buscar a ajuda de um profissional para o fortalecimento da autoconfiança e autoconhecimento;

Novo ciclo

A campanha Janeiro Branco é realizada no primeiro mês do ano devido ao início de um novo ciclo. “Culturalmente, janeiro é o mês do início, estamos mais propensos a pensar nas mudanças de hábitos e comportamentos, um novo ciclo se iniciando. É, na verdade, um simbolismo, relacionado a um convite de iniciarmos este processo de olhar para si, e nesta tela em branco que é nossa vida neste novo momento, pintar com novas cores a história da nossa vida. Mas, este cuidado deve se estender de janeiro a janeiro, pois a hora do cuidado com a nossa saúde mental é sempre agora”, frisou a psicóloga Silmara.

Saúde do professor

Como psicóloga da equipe do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor do Cmae em Paranaguá, Silmara contou sobre as ações voltadas aos docentes da rede municipal de ensino durante o mês da campanha.

“Todos os anos iniciamos janeiro com a proposta da campanha de cuidar da saúde mental, este ano estamos fazendo a divulgação nas redes sociais e nos grupos de professores atendidos pelo programa, com lembretes semanais de como cuidar da nossa saúde mental e daqueles que convivemos, instigando uma reflexão sobre ‘cuidar da saúde mental diz respeito a todos”, finalizou Silmara.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta