conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Investimento recorde na saúde pública do Paraná prevê mais de 300 obras e 744 novos veículos

São R$ 250.790.490,94 para os 399 municípios do Paraná

Publicado

em

Foto: Ari Dias/AEN

Com o anúncio do maior pacote de investimento da história na área da saúde feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quarta-feira (9), que viabilizou o repasse de R$ 250.790.490,94 para os 399 municípios do Paraná, o Estado prevê a execução de 343 obras de reforma, construção e ampliação em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais, além da aquisição de 744 veículos voltados ao transporte de pacientes.

“Esse é o maior repasse da história do Paraná na área da Saúde, são R$ 250 milhões que nós estamos repassando para os 399 municípios. Serão feitas mais de 300 obras com esse dinheiro, entre reformas e construções de postos de saúde. Vamos da unidade básica ao pronto-socorro, é um pacote completo”, afirmou o governador. 

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, ressaltou que o número expressivo é motivado pela estratégia do Estado de regionalizar a Saúde. “É o sentimento da regionalização de um governo municipalista. Esse recurso é para tentar devolver um pouco do dinheiro para o caixa dos municípios que tiveram gastos com a Covid-19. É o momento de modernizar o Estado, de fazer a inovação chegar até o agente comunitário de saúde. Hoje nós estamos celebrando esses investimentos”, destacou.

O presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (COSEMS) e secretário de Saúde de Mangueirinha, na região Sudoeste, Ivoliciano Leonarchik, comentou a importância do repasse para todas as cidades do Estado. “O mais importante é a distribuição para os 399 municípios, oportunizando que cada um deles ganhe o recurso para a compra dos equipamentos. É um momento de gratidão ao Governo do Estado. Vamos avançar na Saúde do Paraná”, disse.

Anúncio do maior pacote da história na área da saúde foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quarta-feira, 9. (Foto: Gilson Abreu/AEN)

RECURSOS

Para a compra de veículos, serão investidos R$ 61.090.000,00 em mais de 300 ambulâncias de suporte básico; R$ 300 mil em uma ambulância tipo lancha; R$ 170 mil em uma caminhonete e quatro motos; R$ 640 mil em dois micro-ônibus; R$ 16.990.000,00 em 39 ônibus; R$ 47.440.000,00 em 274 vans para transporte de pacientes; e R$ 2.810.000,00 em 44 veículos utilitários.

A cidade de Rio Negro, na Região Metropolitana de Curitiba, por exemplo, receberá R$ 1,47 milhão para a compra de ambulâncias de suporte básico, vans e ônibus para transporte de pacientes. Outro exemplo é São Sebastião da Amoreira, na região Norte, com R$ 1,45 milhão também para compra de vans e ambulâncias.

O prefeito de Campo Mourão, Tauillo Tezelli, falou sobre a importância da compra dos veículos e o impacto do reforço na Saúde do município. “Mais do que o valor, é o alcance social. Os carros vão possibilitar que a Secretaria Municipal de Saúde faça um trabalho melhor para os acamados, trazendo conforto para as famílias. O Estado vem repassando vários recursos para a Saúde com um destino só: o cidadão. Para nós, isso é muito importante”, afirmou. A cidade recebeu R$ 2,1 milhões. Serão oito novas Unidades Básicas de Saúde.

Em relação aos recursos específicos para as obras do anúncio, o valor total é de R$ 81.268.510,00, voltado para 343 UBS e reformas em hospitais do Estado. Os investimentos nos hospitais serão em Cândido de Abreu, Cascavel, Jardim Alegre, Jaguapitã e Nova Esperança do Sudoeste.

Almirante Tamandaré, também na Região Metropolitana de Curitiba, receberá R$ 2,25 milhões apenas para UBS (de um total de quase R$ 4 milhões para o município). Medianeira, na região Oeste, terá seis novas unidades básicas, com investimento de R$ 2,4 milhões.

Os recursos estão distribuídos em todas as 22 Regionais de Saúde e vão atender as solicitações das prefeituras e o planejamento da Pasta. Entre as grandes cidades, Curitiba recebeu R$ 6,1 milhões; Ponta Grossa, R$ 2,4 milhões; Londrina, R$ 2,4 milhões; Cascavel, R$ 1,7 milhão; Foz do Iguaçu, R$ 1,6 milhão; e Guarapuava, R$ 2,5 milhões.

Além das obras e a compra de veículos, haverá incremento temporário no teto MAC, com R$ 33 milhões voltados ao custeio dos Fundos Municipais de Saúde, destinados a despesas com procedimentos de Média Complexidade Ambulatorial dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o Estado. 

PRESENÇAS

Participaram do evento o vice-governador do Estado, Darci Piana; a primeira-dama Luciana Saito Massa; o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega; o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Sérgio Vieira; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ademar Traiano; os secretários do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, Augustinho Zucchi; da Administração e Previdência, Marcel Micheletto; de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost; os deputados federais Luizão Goulart, Felipe Francischini e Vermelho; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; os deputados estaduais Alexandre Amaro, Maria Victória, Guto Silva, Luiz Claudio Romanelli, Tiago Amaral, Anibelli Beto, Alexandre Amaro, Alexandre Curi, Artagão Jr, Nelson Justus, Boca Aberta Jr, Cobra Repórter, Pedro Paulo Bazana, Wilmar Reichembach, Nelson Luersen, Ricardo Arruda, Tião Medeiros, Luiz Fernando Guerra, Mara Lima, Luiz Carlos Martins e Ricardo Arruda; o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, deputado estadual Dr. Batista; o presidente da Associação dos Municípios do Paraná e prefeito de Jesuítas, Junior Weiller; o diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Nestor Werner; o chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, César Neves; os diretores de gestão de Saúde, Vinicius Augusto Filipak; e do Fundo Estadual de Saúde, Adriano Márcio Risatti; o superintendente-geral de Apoio aos Municípios, Ricardo Maia; mais de 200 prefeitos; além de secretários municipais de Saúde de todas as cidades do Estado.

Fonte: AEN