conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Com a chegada do frio, cai o número de doadores de sangue no litoral

O chefe da UCT de Paranaguá, Carlos Henrique de Souza Silva, enfatiza que a unidade busca neste período fazer campanhas para angariar doadores

Publicado

em

Foto: Venilton Küchler

As estatísticas da Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) de Paranaguá do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) registram queda no número de doadores de sangue, com a chegada do frio e exige a mobilização da unidade para manter os níveis de estoque dentro da normalidade.

Quem explica é o chefe da UCT de Paranaguá, Carlos Henrique de Souza Silva, que assumiu o cargo no início de abril, enfatiza que a unidade busca neste período fazer uma campanha para angariar doadores. “Com o frio chegando, e também com a chegada do inverno, realmente as pessoas acabam deixando de fazer as doações pelas condições climáticas, pois temos aqui o inverno um pouco chuvoso, então diminuem as doações de sangue. Mas, para suprir esta necessidade, estamos com um projeto que está tendo uma boa adesão no qual incentiva as empresas a liberarem seus funcionários para doação neste mês de junho. Também temos algumas outras campanhas que participamos como o Aquece Paraná, que está sendo lançado para poder dar uma força não só com as doações de sangue, mas incentiva também trazer cobertores, agasalhos e roupas para quem mais precisa”, enfatiza Carlos Henrique.

Todos os tipos de sangue são importantes, mas neste momento, dois tipos se fazem mais necessários. “Precisamos de sangue e sempre é muito bem-vindo. Mas geralmente precisamos mais dos tipos O Positivo (O+) e O Negativo (O-),que são os mais utilizados. As pessoas muitas vezes pensam que o sangue tipo A ou B são mais raros, eles são mais importantes, claro que são, mais o sangue O ele é mais comum, então a probabilidade uma pessoa O positivo ou negativo precisar é muito maior, então precisamos muito também destes doadores”, explica o chefe da UCT de Paranaguá.

Para doar sangue o cidadão deve seguir um protocolo de agendamento prévio por telefone, através do número 3420-6663, que também é WhatsApp, evitando, assim, a aglomeração de pessoas no interior do órgão e prevenindo a Covid-19.

Os quesitos básicos para doar sangue são:

– Ser maior de 18 anos

– Estar em boas condições de saúde

– Estar bem alimentado

– Apresentar-se com documento original com foto (RG ou CNH)

– Contemplando os itens acima será feito o cadastro e passará por uma triagem clínica.

Quem quiser entrar em contato com a UCT de Paranaguá, pode fazer também pelo telefone (41) 3420-6663 (WhatsApp). “Estamos trabalhando para que nós possamos estar atendendo cada dia melhor e sempre tratando bem os doadores que se dispõem a estar fazendo o bem ao próximo, e queremos promover isso também para que seja um serviço de qualidade e procurando acolher bem os doadores, para que eles possam sair daqui satisfeitos com o nosso serviço e que também estejam divulgando para as outras pessoas, assim incentivando a virem fazer a doação”, finaliza Carlos Henrique.

A doação de sangue é uma necessidade contínua na rede estadual de saúde para carregamento da rede do Hemepar, que é utilizado em pacientes do sistema público de saúde do litoral. Em Paranaguá, o Hemepar fica localizado na Avenida Gabriel de Lara e é gerido por meio da 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).