Connect with us

Agronegócio

Exportações do agro paranaense somaram US$ 13,29 bi em 2020

Brasil somou US$ 100,81 bilhões no ano passado em vendas externas do agro, e o Paraná contribuiu com 13,18% do total (Foto: José Fernando Ogura)

Publicado

em

Exportações do agro paranaense somaram US$ 13,29 bi em 2020

Estado mantém 3.ª posição no ranking nacional do setor

As exportações do agronegócio do Paraná somaram US$ 13,29 bilhões em 2020, valor 3,98% superior ao desempenho de 2019, quando o setor exportou US$ 12,78 bilhões. Os números, divulgados nesta semana, são da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Com esse resultado, o Estado mantém a 3.ª posição no ranking nacional das exportações do setor em 2020. O Brasil somou US$ 100,81 bilhões no ano passado em vendas externas do agro, e o Paraná contribuiu com 13,18% do total. Na primeira colocação está o Mato Grosso (17,73%), seguido de São Paulo (17,09%). 

Os números também indicam que o agronegócio ampliou sua participação no comércio exterior do Paraná. Em 2019, correspondia a 77,6% das exportações. Agora, representa 80,9% do total exportado.

Na avaliação do secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o desempenho paranaense é reflexo do trabalho intenso no campo, mesmo em meio à pandemia. “No ano mais difícil da história moderna, o agro irrigou a economia. E, em 2021, há perspectivas de boa produção, tanto de grãos quanto de carnes. O dólar valorizado ajuda a manter bons preços aos produtores. Sigamos respeitando a ciência e trabalhando pelo desenvolvimento da economia paranaense”, disse. 

O chefe do Departamento de Economia Rural (Deral), Salatiel Turra, aponta ainda o aprimoramento profissional dos produtores, o trabalho das cooperativas, a pesquisa e a assistência técnica especializada, além do sistema de controle sanitário, como fatores que contribuíram para os resultados significativos em 2020. “O Paraná se destaca em termos de produção, produtividade e qualidade dos produtos ofertados, tanto no mercado interno quanto no externo”, afirmou.

Com relação às importações, o agronegócio do Estado também ocupa a 3.ª posição no ranking nacional, atrás de São Paulo e Santa Catarina. Em 2020, o agro do Paraná importou US$ 1,7 bilhão.

Entre os destaques paranaenses, está o complexo soja, que exportou 17,3 milhões de toneladas, um aumento de 28,4% com relação ao volume exportado em 2019, e que gerou US$ 6,05 bilhões. Aproximadamente 45,5% das exportações do setor pelo Paraná correspondem a essa categoria. Já as carnes representam 21% e os produtos florestais 16,67%.

As vendas externas de carnes (bovinos, suínos e frango) alcançaram 1,84 milhão de toneladas, que geraram US$ 2,79 bilhões. A carne bovina somou 28 mil toneladas, e US$ 112,6 milhões. O frango somou 1,66 milhão de toneladas, o equivalente a 40% do volume total brasileiro, somando US$ 2,4 bilhões; e os suínos 136,7 mil toneladas, crescimento de 15,9%, somando US$ 300,6 milhões. Entre os principais destinos dos produtos paranaenses estão China e Emirados Árabes.

Brasil

O desempenho do Estado segue a tendência nacional. As exportações do agro brasileiro somaram US$ 100,81 bilhões em 2020 – crescimento de 4,08% – representando 48% das exportações brasileiras. Esse é o segundo maior valor da série histórica, atrás somente de 2018, quando foram exportados US$ 101,17 bilhões.

Já as importações de produtos do agronegócio apresentaram queda de 5,2%, chegando a US$ 13,05 bilhões. O aumento das exportações e queda das importações resultaram em um saldo superavitário de US$ 87,76 bilhões para o agro brasileiro.

O complexo soja foi o principal item exportado, com US$ 35,24 bilhões e 101,04 milhões de toneladas. As carnes ocuparam a segunda posição, com US$ 17,16 bilhões. As vendas de carne bovina corresponderam a 49,4% desse montante, com crescimento de 11,1% na comparação com o ano anterior. O frango representa 34,9% do total exportado pelo setor de carnes no Brasil em 2020, com US$ 5,99 bilhões. Já as vendas externas de carne suína somaram US$ 2,25 bilhões, dos quais 94,1% corresponderam ao produto “in natura”. 

A China adquiriu 73,2% da soja em grão exportada pelo Brasil (US$ 20,91 bilhões). O País asiático também foi o principal destino da carne bovina in natura exportada, 54,2% (US$ 4,04 bilhões).

Fonte: AEN

Leia também: FAEP pede inclusão da Tarifa Rural Noturna no orçamento de 2021

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.