conecte-se conosco

Editorial

Redução de homicídios não reduz a sensação de insegurança

Vale destacar que a sensação de insegurança no litoral não foi reduzida.

Publicado

em

A melhora dos índices de homicídios no comparativo de janeiro de 2018 e janeiro de 2019 em Paranaguá cabe à análise sob diversos aspectos.

Com queda de oito para quatro casos no mês de janeiro dos respectivos anos, no município, vale destacar que a sensação de insegurança no litoral não foi reduzida. Ela é a mesma e cada vez mais frequente. Ou seja, os dados não necessariamente coincidem com o que sente a população brasileira, bastante alarmada pelos fatos noticiados na mídia, que vão de furtos, roubos a assaltos, e homicídios, em geral.

É fato que, no ano passado, o número de homicídios, em grande parte fortemente ligado ao tráfico de drogas, foi assustador em vista dos índices verificados pela Secretaria de Segurança e Administração Penitenciária (Sesp) do Paraná, em 2017.

O aumento chamou a atenção dos órgãos de segurança e também da população, que se viu amedrontada. A cada semana que se passava, um novo caso virava notícia nas páginas policiais e aumentava a sensação de vulnerabilidade a essas situações.

Por isso, que, apesar desta queda constatada no mês de janeiro, ainda falta muito para que os cidadãos tenham garantida a qualidade de vida que cada um possui por direito e cidadania.

Estabelecimentos comerciais continuam registrando assaltos continuamente, assim como roubos de celulares e golpes que são aplicados constantemente no litoral. Por essas e tantas outras razões é que Paranaguá está longe de ser considerada um local seguro, nos últimos anos.

Além disso, não entraram nesta estatística os casos de feminicídio, os quais ocorreram no litoral durante a Operação Verão. Desde o dia 21 de dezembro, duas mulheres foram assassinadas pelos seus companheiros e entraram neste triste índice de crueldade que aumenta a cada ano no País a um ritmo acelerado e discrepante com a quantidade de informações que circulam sobre o assunto.

Outro ponto que merece reflexão é sobre o porte de armas por pessoas não capacitadas. Uma análise de dados federais sobre homicídios mostra que as taxas de assassinatos se devem quase que totalmente a homicídios por armas de fogo.

E isso se comprova aos casos constatados em janeiro em Paranaguá, dos quatro registrados, três vidas foram tiradas após disparos de arma de fogo.

A Folha do Litoral News continuará fazendo o seu papel de difundir a informação no que tange aos homicídios com a responsabilidade que sempre teve para informar os seus leitores e propor a discussão da segurança pública no município, de forma a contribuir com uma reflexão para que os índices da violência diminuam e a liberdade de ir e vir de cada cidadão seja, finalmente, assegurada com dignidade.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.