Connect with us

Editorial

Intolerância: o mal social do século

O processo vem desde a intolerância religiosa, social, racial, por gênero, política, misoginia, até a intolerância que sai das redes sociais e resulta em crimes contra a vida.

Publicado

em

Intolerância. Uma palavra que assim como seu significado (repulsa, falta de aceitação ou compreensão), tem gerado consequências irreversíveis ao sistema social. O processo vem desde a intolerância religiosa, social, racial, por gênero, política, misoginia, até a intolerância que sai das redes sociais e resulta em crimes contra a vida.

A intolerância está em uma briga de trânsito, discussão na padaria e até mesmo em uma briga banal em um parque de diversões, como aconteceu no último sábado, em Paranaguá, e terminou com o assassinato de um jovem na Praça dos Leões. Essa inaceitação, a falta de paciência e bom senso, o desafio de se colocar “acima” do outro, de resolver as situações na briga, na discussão, na “bala” ou na “faca” têm gerado uma falha moral na sociedade.

Prova disso é que entre 27 países pesquisados, o Brasil é o sétimo em ranking de intolerância mundial. Em primeiro lugar, aparece a Sérvia. Argentina, Chile e Peru vêm na sequência. O Brasil está empatado com os Estados Unidos, Polônia e Espanha.

Ou seja, o País está polarizado na violência, a qual já vem desde a época da colonização, quando havia uma herança intolerante e de superioridade entre colonizadores e indígenas.

Com isso, arrastou-se esta cultura arcaica marcada pela violência. Comprovadamente formado por uma sociedade intolerante, o Brasil registra a cada 23 minutos o assassinato de um jovem negro; nas redes sociais, governantes lideram uma onda de preconceitos contra nordestinos e negros; nas rodas de conversas, a pobreza possui vínculo com discriminação e racismo.

Para enfrentar esta dura realidade, a saída é o bom senso e a convivência pacífica entre as pessoas. Colocar-se no lugar do outro faz enxergar além daquilo que se está acostumado a pré-julgar. Desenvolver a tolerância.

Evitar a violência. Esta é a única regra para evitar um cenário de guerra e convulsões sociais.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.