conecte-se conosco

Editorial

Educação de Jovens e Adultos e a inclusão social

Educação não se restringe apenas aos conteúdos de sala de aula, mas, acima de tudo, é reflexo de todo um panorama comportamental expresso em comunidade.

Publicado

em

Em um momento em que uma das pautas de maior evidência no cenário brasileiro tem sido a educação, é necessário refletir sobre o efeito desse conhecimento como transformador social. Isso porque a educação não se restringe apenas aos conteúdos de sala de aula, mas, acima de tudo, é reflexo de todo um panorama comportamental expresso em comunidade.

E, apesar dos esforços na área, o Brasil ainda sofre com os índices de analfabetismo. Em 2018, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, divulgada pelo IBGE, 11,3 milhões de brasileiros com 15 anos ou mais não sabiam ler e escrever. Ou seja, os números são resultados de toda uma base que influencia no fracasso educacional. O trabalho infantil, a pobreza, miséria e a desigualdade social ainda são os principais motivos que levam à evasão escolar e, consequentemente, ao analfabetismo.

E, nessa linha, um dos programas que tenta driblar a triste situação é a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em Paranaguá, por exemplo, 460 alunos estão matriculados na EJA da rede municipal de ensino e buscam a oportunidade de retomar os estudos e os resultados têm sido a inserção de vários estudantes no mercado de trabalho.

Entender que a alfabetização não é somente ler e escrever, mas enxergar e compreender um mundo que antes não se via, é o que deve ser levado em conta para que a EJA seja reflexo da implantação de políticas públicas desse quesito no País. Oportunizar a um jovem e ou a um senhor de 80 anos a possibilidade de ser guiado pela própria alfabetização é um dos caminhos de maior sucesso no processo educacional.

O educador Paulo Freire deixa como legado e exemplo o pensamento de que “a alfabetização é mais, muito mais, do que saber ler e escrever. É a habilidade de ler o mundo”. E nesta perspectiva entende-se que a educação é um processo social. Ela não é a preparação para a vida, mas a própria vida.

Continuar lendo
Publicidade