Logotipo

Sexta-Feira Santa será de movimento alto no Mercado do Peixe

18 de abril de 2019

Mercado do Peixe esteve lotado de consumidores já na quinta-feira

Compartilhe

Permissionários comemoram venda intensa de pescados para moradores em Paranaguá e turistas do litoral

O peixe e o camarão são produtos que costumeiramente estão presentes no prato da população parnanguara, algo que se intensifica ainda mais na Sexta-Feira Santa, quando é tradição entre os católicos praticar o jejum de carne vermelha, entre outros costumes da data. O Mercado do Peixe, localizado no Centro Histórico, é um dos pontos principais de compra de pescados no litoral do Paraná, algo perceptível na quinta-feira, 18, quando o movimento de consumidores locais e turistas no local foi intenso, algo comemorado pelos permissionários e que deve se intensificar na sexta-feira, 19. 

Jader Pereira Braga, permissionário do box 31 do Mercado do Peixe, destaca que o movimento se intensificou no decorrer da semana. “A procura está muito maior do que ontem. Geralmente na Semana Santa o movimento começa na quarta-feira. O ápice deve ser na Sexta-Feira Santa, pois o pessoal normalmente deixa para a última hora”, ressalta. Segundo ele, cerca de 2 a 3 toneladas foram adquiridas nesta semana e a tendência é que tudo seja comercializado até a Páscoa. “O que está sendo mais procurado é o filé de pescada e tilápia, posta de cação, o salmão e o camarão. Em comparação ao ano passado, está melhor o movimento”, complementa. 

"Em comparação ao ano passado está melhor o movimento até quinta-feira", afirma Jader Pereira Braga, permissionário do box 31 do Mercado do Peixe

“A semana começou muito boa, hoje como é véspera de feriado a venda está alta. Na sexta-feira a perspectiva é que estoure a boca do balão”, destaca Ricardo Luís Vieira Manso, que atua no box 11. Segundo ele, há movimento de moradores em Paranaguá, bem como de turistas das praias. “Estamos vendendo tudo e está até difícil de repor, foi além do que a gente imaginava. A procura principal é por filé de linguado e pescada, tilápia, cação, miraguaia e o camarão branco”, finaliza. 

Perspectiva é que ápice das vendas seja na Sexta-Feira Santa, ressalta Ricardo Luís Vieira Manso, que atua no box 11

O consumidor Alcides da Silva, servidor público, morador do Bockmann, ressaltou que há cerca de 39 anos é cliente no Mercado do Peixe. “Venho sempre na Sexta-Feira Santa e uma vez por mês com a minha esposa. Estou primeiro na pesquisa percorrendo todos os balcões comparando preços”, destaca, ressaltando que o preço subiu um pouco na Semana Santa, mas que o produto é de qualidade. “Nunca tive problema. Irei comprar camarão e pescadinha. Procuro preço e qualidade, depois que está em casa não tem como reclamar”, finaliza. 

Alcides da Silva e esposa são clientes do Mercado do Peixe e destacam qualidade do produto oferecido pelos permissionários

Colunistas