conecte-se conosco

Economia

Em Paranaguá, 13.º salário deve injetar R$ 114 milhões na economia

Número de pessoas no Paraná que receberá o 13.º foi estimado em 5 milhões.

Publicado

em

Neste mês, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou uma estimativa de quanto o 13.º salário deve injetar na economia até o fim do ano. Paranaguá terá um impacto de R$ 114 milhões. No Paraná, serão cerca de R$ 12,7 bilhões, aproximadamente 5,91% do total do Brasil e 35,28% da região Sul.

O Dieese afirmou, ainda, que Paranaguá possui 39.487 empregos formais, assalariados com carteira dos setores privado e público e estatutários dos governos federal, estadual e municipal. A remuneração média dos parnanguaras é de R$ 2.891,02.

O cálculo é feito com base em dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ambos do Ministério do Trabalho (hoje, parcialmente incorporado ao Ministério da Economia).

Para o cálculo do impacto do pagamento do 13.º salário, o Dieese não levou em conta trabalhadores autônomos, assalariados sem carteira ou trabalhadores com outras formas de inserção no mercado de trabalho que, eventualmente, recebem algum tipo de abono de fim de ano, uma vez que esses dados são de difícil mensuração.

O número de pessoas no Paraná que receberá o 13.º foi estimado em 5 milhões. Cerca de 81 milhões de brasileiros serão beneficiados com rendimento adicional, em média, de R$ 2.451. O maior valor médio para o 13.º deve ser pago no Distrito Federal (R$ 4.558) e os menores, no Maranhão e Piauí (R$ 1.651 e R$ 1.647, respectivamente).

Para o Dieese, o 13.º hoje tem uma importância enorme. “Além de permitir que trabalhadores quitem dívidas e consumam diferentes tipos de produtos e serviços e, quando possível, façam alguma poupança, é um dinamizador do comércio e da economia em geral”, afirmou o órgão em comunicado enviado à imprensa.

Entre as cidades paranaenses, se nota que a concentração dos valores a serem injetados na economia paranaense estão concentrados em poucos municípios, sendo que apenas três, Curitiba (39,9%), Londrina (5,2%) e Maringá (4,8%), respondem por praticamente 50% do total. O maior valor médio para o 13.º deve ser pago em Curitiba (R$ 4.098,50) e o menor, em Prudentópolis (R$ 1.984,98).

PAGAMENTOS

O pagamento do 13.º salário geralmente é realizado em duas parcelas, uma que deve ser depositada aos trabalhadores até o dia 30 de novembro, e a segunda até o dia 20 de dezembro. Quem trabalhou o ano todo ganha um salário inteiro, já aqueles que foram contratados ao longo do ano de 2019 receberão um valor proporcional aos meses trabalhados.

Os aposentados e pensionistas do INSS já receberam a primeira parcela entre os meses de agosto e setembro. A segunda parte do 13.º será paga junto com o benefício de novembro, a partir do dia 25.

Continuar lendo
Publicidade