Connect with us

Cultura

Oficina de dança cigana está com matrículas abertas

Aulas são gratuitas para crianças e adultos com ou sem experiência. Matrículas estão sendo feitas na Casa Cecy, centro de Paranaguá.

Publicado

em

A cultura cigana está em alta em Paranaguá. Todos os anos a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur) oferece oficina de dança cigana na grade dos cursos gratuitos e obtém grande procura.

Para 2020, as inscrições já estão abertas na Secultur, sendo que as aulas serão nas terças e quartas-feiras, às 19h, na casa Dacheux e turmas de ‘Gipcykids’, a partir de 8 anos. Iniciantes a partir de 14 anos também podem participar. Existe ainda a turma avançada, que é para quem participou das oficinas anteriores.

A professora de dança, Sandra Choinski, estará dando maiores informações sobre a dança e a cultura cigana no dia 17 de fevereiro a partir das 18h na casa Dacheux, em frente à Catedral. Sandra é conhecedora da cultura cigana e possui um grupo de dança, além de realizar eventos culturais do gênero.

“As pessoas têm demonstrado muito interesse pela dança de uma forma em geral. No meu caso como trabalho com a dança cigana, tenho percebido que aumentou bastante nos últimos anos porque o povo cigano possui traços culturais fortes. É uma cultura mágica e inspiradora”, explica. 

 

Dança e os elementos da natureza

A dança cigana envolve os quatro elementos da natureza dentre quais ganham destaque a dança do leque (elemento ar) que representa o amor, a sensualidade e a limpeza, representa sedução, romantismo e poder. Dança da rosa (elemento terra) que representa o amor, a beleza, a conquista, sedução e a sensualidade.

Dança das Fitas Coloridas (elemento água) que representa as lágrimas de alegria e tristeza derrubadas pelo povo cigano. Dança do Véu  (também representa o elemento ar) e expressa a leveza do corpo e a sensualidade. Dança das Tochas que mostra a fúria e o poder do fogo através das tochas acesas que reverenciam este elemento. Representa a purificação e a limpeza pelo fogo.

“Temos ainda a dança do pandeiro que une os quatro elementos, mostrando a alegria e sugere uma festa. Serve também para purificar o ambiente. O pandeiro traz a alegria do sol, saudando-o com inúmeras fitas coloridas, representando seus raios protetores e vivos”, explica a professora.

 

Sandra Choinski é professora de dança cigana

Continuar lendo