Logotipo

Filme sobre Paranaguá é premiado no Rio de Janeiro

15 de dezembro de 2018

IbiKa’aysara ganhou a estatueta na categoria socioambiental em festival internacional.

Compartilhe

“IbiKa’aysara” do filmmaker e fotógrafo parnanguara Kendy Fujita ganhou o prêmio de melhor filme socioambiental no Festival Internacional de Cinema no Rio de Janeiro (FICC). O Festival aconteceu no último dia 4, no Teatro Carlos Gomes, reunindo várias produções em curta e longa-metragem.

Vanessa Cordeiro (assistente de produção), Kendy e Jorge Fujita

Além da referida premiação, o filme sobre Paranaguá recebeu também uma moção de aplausos do Instituto IEVA – Instituto de Eventos Ambientais, por cumprir com as três recomendações de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas. São elas: Cidades Sustentáveis; Conservação e uso sustentável dos Oceanos e Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres.

Ibika’aysara do tupi-guarani Ibi – terra, Ka’aysara cerca rústica colocada ao mar para capturar peixes ou ainda em torno de plantações, é também a designação do povo que vive ao longo da região litorânea, assim sendo, o nome deste filme significa: povo desta terra.

Desta forma, a região litorânea, em que se situa Paranaguá, é registrada pelas lentes do fotógrafo Kendy Fujita em três partes: Porto de Paranaguá, maior porto graneleiro da América Latina; Paranaguá, a cidade mais antiga do Paraná e de grande importância histórica ao Estado e, por fim; Ilha do Mel, reduto ambiental pertencente ao município.

Um dos fatos interessantes do filme é a técnica utilizada: compilação de inúmeras fotos sequenciadas, sendo que para este filme, foram utilizadas cerca de 30 mil imagens. O filme é dirigido por Kendy Fujita, filho do experiente fotógrafo parnanguara Jorge Fujita.

“O filme conta com pessoas que estão relacionadas com a região, trazendo uma técnica de sequência de fotos. O próximo projeto é um filme que vai mostrar a família Fujita na perspectiva do ocidente e oriente, sendo que já foi aprovado pela Lei Rouanet e agora vamos tentar o patrocínio para fazer a produção”, destacou Kendy.

Jorge Fujita também falou sobre a produção. “Quando vi o filme me surpreendi e imaginei que seria sucesso obtendo  repercussão. Não poderia esperar que fosse receber um prêmio, mas é a consequência de um trabalho feito com profissionalismo que busca divulgar Paranaguá evidenciando o meio ambiente, o porto e a cidade”, apontou.


Colunistas