conecte-se conosco

Crônicas

Essa tal fantasia chamada escrita

Já perdi as contas de quantas vezes narrei em primeira pessoa do singular uma história que não me pertencia, nada ali era autobiográfico.

Publicado

em

Já perdi as contas de quantas vezes narrei em primeira pessoa do singular uma história que não me pertencia, nada ali era autobiográfico.

A sensação é boa. Faz você viver aquilo que nunca viveu. Por alguns instantes, assume-se um papel que jamais foi seu e escreve-se como se tudo tivesse sido extraído da própria pele. O êxtase? O leitor é capturado.

Ninguém questiona a primeira pessoa. O “eu” confere um status de legitimidade à narrativa. Se o autor escreve “eu fiz isso”, foi porque ele fez, ora bolas.

Essa tal fantasia chamada escrita também tem suas artimanhas. Talvez não devêssemos acreditar tanto nas pessoas, principalmente se essa pessoa for a primeira do singular.

Coleciono várias histórias em que, para preservar a identidade de quem as viveu, eu, sem nenhum pudor, as assumi. Tomei para mim dramas, medos, inseguranças e felicidades de outros.

De vez em quando, é bom vestir outra pele e dar um descanso para a própria. Essa com quem a gente convive 24 horas por dia e por número sequencial de anos.

Para isso, também serve a arte. Para promover esse respiro. Esse alívio no meio da tormenta. Essa fuga da realidade que nos invade.

A leitora escreve para mim no endereço de e-mail que está disponibilizado na coluna. Faz alguns elogios que me salvam de um dia triste. Entre as palavras carinhosas, menciona que me acha uma mulher bem-resolvida.  E foi dessa frase que ela, sem saber, fez brotar no meu rosto um sorriso que eu havia perdido em um canto qualquer dentro de mim.

Cara leitora, fica extremamente fácil ser bem-resolvida diante de uma página em branco do Word. Posso preenchê-la como eu quiser, porque é nesse momento que exercito a minha liberdade. No restante do dia, me atrapalho e me perco diante dos enfrentamentos, assim como todo mundo.

Infelizmente, não são as frases organizadas de maneira apresentável que costumam me salvar dos questionamentos feitos a todo momento.

A escrita é o meu parque de diversões. É para cá que eu costumo escapar quando decido que é hora de brincar um pouco. O ato de escrever possibilita a visita à casa dos delírios e é somente nesse lugar que eu consigo me vestir de outros personagens ou me despir dos próprios.

Posso montar vários parágrafos contando uma história em que só eu tenho a resposta de “falsa ou verdadeira”. Afinal de contas, plantar dúvidas também faz parte do processo.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.