conecte-se conosco

Conteúdo de Marca

Otite: sintomas, causas e prevenção no verão

Dr. Denilson Antonio Cavazzani Szkudlarek é formado em Medicina pela Universidade Federal do Paraná. Residência Médica em Otorrinolaringologia pelo Hospital Santa Marcelina em São Paulo, é médico Cooperado da Unimed Paranaguá

Publicado

em

O verão chegou e é preciso ter um cuidado especial com uma parte do corpo que costuma ser esquecida e merece mais atenção: os ouvidos.

Neste Momento Saúde, o Otorrinolaringologista da Unimed Paranaguá, Dr. Denilson Szkudlarek fala sobre a otite, seus cuidados e prevenção.

Quais são os tipos de otite?

Dr. Denilson Szkudlarek: Chamamos de otite as inflamações que ocorrem nas orelhas. A orelha é dividida em externa (até a membrana timpânica), média (cavidade aerada atrás do tímpano, onde se localizam os ossículos e com comunicação através da tuba auditiva com o nariz) e a orelha interna (parte óssea onde estão a cóclea, responsável pela audição, e o labirinto, responsável pelo equilíbrio)

As otites mais comuns são as otites externas e as otites médias.

Como identificar uma otite?

Dr. Denilson Szkudlarek: Entre os sintomas de otite externa, podemos destacar: 

  1. Dor de ouvido
  2. Perda da audição temporária
  3. Coceira intensa no ouvido
  4. Eliminação constante de secreção, como a cera de ouvido

Já a otite média também causa:

  1. Dor de ouvido intensa
  2. Febre
  3. Otorreia (secreção pelo ouvido)
  4. Sintomas gerais

No verão ocorrem mais incidências de otite? Por que?

Dr. Denilson Szkudlarek:  No verão a otite externa é mais comum sim. Geralmente é causada por resquícios de água na orelha. Isso cria um ambiente úmido que proporciona o crescimento de bactérias ou fungos. A coceira é precursora da dor e muitas vezes leva ao uso de cotonetes ou outros objetos que machucam a pele do canal facilitando ainda mais a evolução para a infecção.

Como tratar a otite externa?

Dr. Denilson Szkudlarek: O tratamento vai depender da gravidade, dos sintomas e de outros fatores ou riscos que o paciente possa ter. Geralmente, a prescrição de remédios em gotas para o ouvido, analgésicos e orientação para mantê-lo seco é suficiente.

A limpeza do ouvido deve ser feita somente com o dedo e a toalha até onde alcançar, hastes ou outros dispositivos no canal interno devem ser evitados. Cerume não é doença e não é sujeira, só deve ser removido se estiver causando sintomas.

Antibióticos, anti-inflamatórios não esteroidais, analgésicos, anestésico local e corticoides podem ser usados a depender da gravidade e dos sintomas.

plugins premium WordPress