conecte-se conosco

Valmir Gomes

RODA GIGANTE

Pensando bem o futebol continua com suas surpresas, às vezes dentro do campo e outras vezes fora dele.

Publicado

em

RODA GIGANTE

Pensando bem o futebol continua com suas surpresas, às vezes dentro do campo e outras vezes fora dele. Vejamos a situação do Coritiba no campeonato nacional, perde e empata muito mais do que ganha. Vive na corda bamba, entre sair da zona do rebaixamento ou ser rebaixado antes do final da competição. Já nosso outro clube da primeira divisão o CAP está um pouco melhor na tabela, ganhou e empatou em uma proporção maior. Claro pelo que fez no ano passado, se esperava mais do rubro-negro. As causas da irregularidade dos nossos representantes na primeira divisão, são bem mais profundas que parecem. Sem me alongar muito, pois roubaria o tempo do leitor, devo lhes dizer que para dirigir um clube, tem que haver equilíbrio e conhecimento nas atitudes. Caso contrário o time paga um preço caro, os exemplos do momento são muitos, Goiás, Botafogo, Vasco, Bahia, e os nossos. Até o final poderemos ter mais novidades nesta roda gigante do futebol.

O PÊNALTI DO SABINO

O Coritiba vencia o Botafogo e jogava melhor que seu adversário, andou perto de ampliar o placar ainda na primeira etapa. Depois vieram as mudanças, no Botafogo deu certo, já no Coritiba nem tanto, principalmente a saída do Giovani foi muito sentida. Os cariocas viraram o jogo, e quase no final um pênalti a favor dos coxas. Vai bater Sabino, com seus pulinhos e paradinhas, uma espécie de mestre sala de escola de samba. Com tantas gingas, esqueceu do mais importante, colocar a bola nas redes adversárias. Mais uma derrota coxa branca.

LISCA E A COPA BRASIL

O jogo estava empatado, no último lance gol do América e vitória contra Chapecoense. De repente o bandeira anula o gol por impedimento, que a televisão provou que não houve. Lisca o técnico do América foi a loucura, contestou o bandeira e o Gaciba chefe da arbitragem. Meteu a boca na CBF falou ser prejudicado 6 vezes no campeonato, até citou os fatos. Chamam o Lisca de doido, porém no seu desabafo ele foi tranquilo e coerente, no seu trabalho se mostra competente. Copa Brasil na quarta feira América X Palmeiras, desejo boa arbitragem sem interferência no resultado, que vença o melhor.

A MORTE DO AMIGO DILSON XAVIER

Foto site

Um dia em junho de 1962 cheguei em Curitiba, meus primeiros amigos foram os colegas de trabalho Dilson Xavier e Henrique Wolkoff. Henrique morreu anos atrás de repente do coração. Restou Dilson, que veio a falecer ontem no balneário de Grajaú no nosso litoral. Morte por complicações intestinais, segundo soube. Dilson foi embora como um anjo, pois era pessoa dá mais alta qualidade. Imagino a dor da sua fiel companheira Zilda. Assim que der vou visitar a família no Grajaú. Dilson deixa um rastro de luz, sua passagem terrestre foi a melhor possível. Saudades meu amigo.

Leia também: SONHADA VITÓRIA

Publicidade






Em alta