conecte-se conosco

Valmir Gomes

A CRISE DO RIO BRANCO

Caríssimos leitores, o momento do Leão é de extrema dificuldade, pois corre o risco de rebaixamento no campeonato estadual.

Publicado

em

SEM FUTEBOL

Caríssimos leitores, o momento do Leão é de extrema dificuldade, pois corre o risco de rebaixamento no campeonato estadual. Como clube de grande torcida, a repercussão negativa é enorme entre os seus simpatizantes. Pois bem, passei quase toda terça-feira, recebendo telefonemas dos colegas de imprensa e dos amigos torcedores. Minha dedução é a seguinte: os atuais diretores têm boa intenção, são pessoas honestas e querem fazer o melhor pelo clube. Como notam são gente do bem. Paralelo a isto, esquecem que o Rio Branco é um clube popular, digo um time do povo de Paranaguá e litoral. Saibam que o Leão da Estradinha não tem dono, o seu dono é sua gente torcedora, comprometida com a história centenária do clube. Não existe possibilidade de dirigir o clube com autoritarismo, pois se trata de uma história democrática, o querido Rio Branco é uma república popular. A crise do Rio Branco passa pela ausência de um bom relacionamento e só vai terminar com um diálogo inteligente entre os novos e antigos dirigentes e a imprensa local. Fico preocupado com o Presidente e ídolo do clube, Erminho, e alguns membros da sua diretoria, são democratas, porém estão entre a cruz e a espada.

A FALA DO DIRIGENTE ALEX

Recebi um áudio do dirigente Alex sobre o momento do Rio Branco, com franqueza discorreu sobre o trabalho da nova direção e seus objetivos. Vai adiante e cobra de alguns poucos torcedores mais educação e menos agressividade. Termina exaltando os atuais dirigentes como os melhores da história do Rio Branco. Senhor Alex, devo lhe exaltar por ter feito o áudio, mostrou que gosta do clube e foi corajoso nas declarações. Concordo que uma pequena parte da torcida está instigando a violência. O torcedor pode e deve se manifestar, porém com civilidade e nas arquibancadas. Entretanto, o senhor cometeu um equívoco ao exaltar a atual direção! Disse que é a melhor diretoria da história do Rio Branco. Ato falho, Alex, se você não sabe o Rio Branco teve na sua história centenária grandes jogadores e grandes dirigentes. De passagem cito alguns, família Lobo, família Frumento, família Elias, José Carlos Possas, Mário Roque, Marquinhos Roque, Frisoli, etc. Todos gente da melhor qualidade. Saiba que a história do Rio Branco se confunde com a história de Paranaguá e seus ilustres personagens. Alex, gol contra  faz parte do aprendizado, não se acanhe por isto, continue seu trabalho pelo Leão da Estradinha.

OGARITO LINHARES

A repercussão da fala do diretor Alex foi tão grande, que até o proprietário da rádio Ilha do Mel saiu em defesa dos antigos dirigentes. Em um comentário no programa Bola na Rede, o diretor Ogarito Linhares sintetizou sua revolta. “Discordo do cidadão Alex, pouco sabe da história do Rio Branco, está sendo injusto com tanta gente boa que deu a vida pelo clube”. Palavras sensatas.

A MORTE DO PAULO GUSTAVO

Cada dia se sabe de alguns amigos ou conhecidos que se foram. Na verdade, a Covid-19 é uma tristeza quase sem fim. O humorista e ator Paulo Gustavo, depois de muita luta, acabou sendo mais uma vítima desta maldita doença que assola a humanidade. Paulo foi um fora de série da arte, texto ótimo, humorista fino, produtor, ator, múltiplo. Um Pelé do humorismo. Morreu o homem, fica sua linda história de humor.

RESULTADOS

Sem mais delongas, o Toledo vence, o Maringá vence e o Cascavel vence. O Paraná vence e o Rio Branco perde. Os resultados foram os piores possíveis para o Rio Branco e sua imensa torcida, estamos na zona do rebaixamento. Dura realidade. Força, Leão. Na sul-americana, o Athletico perdeu para o comum Melgar do Peru, fraca atuação da equipe paranaense.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta