Connect with us

Semeando Esperança

Caminhar na esperança

Publicado

em

O sétimo Domingo da Páscoa, no Brasil, cede lugar à grande festa da Ascensão do Senhor aos Céus. Isso não indica o seu distanciamento da humanidade, mas, sim, uma garantia permanente de sua presença: “E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt 28,20). Presença que dá sentido e eficácia à missão de a Igreja ir às nações todas e pregar o Evangelho, até que o Senhor venha em glória e se dê o final dos tempos, e todas as coisas sejam renovadas. Então, podemos sonhar com algo novo para a humanidade, se vemos cada dia crescer a fome e a violência? Passados dois mil anos de história de fidelidade e, infelizmente, de não poucas infidelidades, podemos falar de futuro para a Igreja? 

O Evangelho deste domingo – Marcos 16,15-20 – alimentou a fé dos seguidores e das seguidoras de Jesus ao longo desses 20 séculos. Após sua morte e sepultura, Jesus ressuscitou e se mostrou vivo a Maria Madalena e a outros discípulos, antes de sua glorificação nos Céus, junto do Pai. E os apóstolos saíram a pregar, na força do Espírito Santo. E ele mesmo, Jesus Cristo, confirmava – e continua a confirmar ainda hoje – o anúncio da Palavra: os Apóstolos “saíram a pregar por toda parte, agindo com eles o Senhor, e confirmando a Palavra por meio dos sinais que a acompanhavam” (16,20). O primeiro e grandioso sinal é a conversão, isto é, o arrependimento que leva à mudança de vida: depois que aqueles que se reuniram para ouvir a pregação de Pedro, quando veio o Espírito Santo, em Pentecostes, “sentiram o coração traspassado e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: ‘Irmãos, que devemos fazer?’ Respondeu-lhes Pedro: ‘Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para a remissão dos pecados. Então recebereis o dom do Espírito Santo’… Aqueles, pois, que acolheram sua palavra, fizeram-se batizar” (At 2, 37-41).

“Agindo com eles o Senhor”. Não estamos sós e, por isso, podemos ter confiança na humanidade e na Igreja, pois incessantemente procuramos, mesmo que por caminhos diferentes, um mundo mais humano. Confiamos que a humanidade, ainda que sem o saber, vai abrindo caminhos para que o Reino de Deus possa avançar e crescer. Confiamos igualmente que a Igreja, com atrasos e resistências, erros e fragilidades, busca ser fiel ao Evangelho. Se em nossos dias há fome e violência, há também uma crescente consciência de que é possível tornar o mundo mais humano. E se milhões de pessoas se apresentem sem nenhuma religião, elas continuam a acreditar em uma vida mais digna e justa para todos. Isso não é sinal de esperança?

Confiamos e, por isso, cremos na urgência de curar aquelas feridas que em nós e na humanidade ofuscam e adoecem a esperança: o desencanto e o pessimismo, o fatalismo e a resignação. Elas nos tornam incapazes de transformar a vida social e de renovar a Igreja. 

Certamente tem razão o filósofo ao afirmar que “a esperança só é merecida por aqueles que caminham” (Herbert Marcuse). Podemos também dizer, por causa da fé cristã que professamos, que iremos merecer a esperança caminhando nos passos de Jesus, assumindo o seu estilo de vida.

Confiemos e “não deixemos que nos roubem a esperança” (Francisco).

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.